Salmo 137


Os choros, as saudades e as vinganças de um povo em cativeiro
Salmo 137.1-9

Introdução

1.Choro, saudade e vingança são três temas que aparecem neste salmo. Nem todos aceitam a mensagem deste salmo facilmente, por causa da oração imprecatória.

2.Não se fala quase nada sobre os cativos na Babilônia, portanto, este salmo é uma raridade. O que povo fazia e como vivia enquanto estava no cativeiro é um enigma para nós. O que sabemos está neste salmo e ele nos dá um relato de como o povo deveria estar triste longe de sua terra.


3.Pode ser um salmo de Davi ou de Jeremias. Tanto um como o outro, se escreveu, foi por meio de profecia. Embora Jeremias estivesse mais perto da época do cativeiro que Davi, da mesma forma não foi para a Babilônia. Quem sabe alguém que estivesse lá naquela época tivesse escrito o salmo. Deus não se limita ao tempo ou a testemunha ocular. É para isto que Ele levantava profetas.

4.O povo tem muitos sentimentos e conflitos. Este salmo é a demonstração de sentimentos profundos e esperanças frustradas.

5.O povo em cativeiro desenvolve profundos sentimentos

I.Os choros (v.1-4)
1.Há muitas razões pelas quais as pessoas choram. A morte tem sido a razão principal do choro, pois ela arranca lágrimas até de quem não é acostumado a chorar.

2.O povo de Judá chorava um choro solitário. Uma mistura de saudades, frustrações, luto, raiva e arrependimento. Aqueles ribeiros, canais do Tigre e Eufrates, se tornaram a fonte de lamentação do povo (v.1).

3.Os salgueiros, por ironia, conhecidos como chorões, eram prateleiras de harpas. A cena era triste, pois talvez até levassem os instrumentos para à beira dos rios, mas perdiam a vontade de tocar, tamanha a tristeza (v.2).

4.Os novos amigos, antes invasores e inimigos, tentavam “quebrar o gelo” pedindo aos judeus expressarem sua cultura e alegria através da música (v.3).

5.Os judeus não separavam música de louvor. Para eles, a música era a expressão de louvor a Deus, mas agora há uma razão para não cantar. O lugar de adoração é o Templo e este está longe e destruído. O objeto da adoração é Deus e o povo está em pecado e sofrendo o juízo. É tempo de chorar e não de cantar. É tempo de arrependimento e não de música. A música pode obscurecer a confissão, pois ela é a expressão de alegria e pode distrair o pecador. O momento é de reflexão (v.4).

6.O choro é apropriado para pessoas presas aos seus sentimentos de solidão. O pecado deveria fazer o pecador chorar e este choro deveria ser de arrependimento. Jesus disse às mulheres que choravam na via dolorosa que deveriam chorar por elas mesmas e por seus filhos. Paulo se alegrava com a tristeza dos coríntios, pois era uma tristeza de arrependimento que levava à vida.

II.As saudades (v.5-6)
1.Nunca uma cidade foi tão importante. O valor de Jerusalém foi aumentado nos corações dos israelitas. Deveriam ter ouvido aos profetas, mas agora é tarde. Quem foi para a Babilônia com 20 anos de idade só voltaria aos 90, se estivesse vivo. O salmista profetiza um sentimento de muito saudosismo. Era mais fácil o judeu ficar paralítico de um braço do que esquecer Jerusalém (v.5).

2.O povo no cativeiro não tinha outra alegria senão Jerusalém. Era melhor ficar mudo do que esquecer Jerusalém (v.6).

3.A saudade é um sentimento doloroso, pois é o desejo daquilo que já se foi. Temos de valorizar muito aquilo que temos, pois pode ser tarde. Os nossos relacionamentos devem ser cultivar com amor, pois as pessoas fazem falta depois que partem. Os casais devem cultivar um bom relacionamento, pois as pessoas se vão e deixam saudades. O nosso amor ao Senhor deve ser desenvolvido. A Igreja de Éfeso deveria sentir saudades de seu primeiro amor. O crente deve sentir saudades do tempo em que era dedicado ao Senhor e retornar a isto, antes que seja tarde e nossa vida tome outros rumos.

III.As vinganças (v.7-9)
1.Muitos liberais não aceitam este salmo como a Palavra de Deus por causa desse tema tão forte, a vingança. Aqueles que não conhecem o caráter de Deus revelado nas Escrituras não admitem um Deus vingativo. Alguns até criaram um conceito errado sobre isto. Acham que o Deus do Velho Testamento é bravo, severo, punitivo, mas o Deus do Novo Testamento é gracioso e amoroso. Isto é total desconhecimento do caráter e da Palavra de Deus. O Deus é o mesmo e, aliás, não é no Velho Testamento que Deus mais executa pessoas em juízo. Basta ler o Apocalipse (Novo Testamento) para ver que Deus destruirá em Sua ira e juízo plantar, animais e pessoas muito mais que em qualquer época.

2.É possível se irar sem pecar. Nós não temos estrutura para guardar ira dentro do nosso coração por mais de um dia. Antes do sol se por devemos resolver a nossa ira. Toda a injustiça causa ira sobre os justos, mas as injustiças não são resolvidas logo na maioria das vezes. Por isso, devemos entregar a Deus para que Ele resolva a situação no tempo Dele. A Ele pertence a vingança. Portanto, existe vingança, mas não nossa, é de Deus. Israel esteva debaixo da aliança abraâmica. Os inimigos de Israel seriam amaldiçoados. Hoje, a Igreja tem a ordem de pagar o mal com o bem. Não devemos desejar o mal às pessoas, mas quando a obra de Deus está sendo ameaçada devemos rogar a Deus que o Seu nome triunfe derrubando os adversários, mas principalmente que estes se convertam.

3.Os Edomitas foram cruéis, pois se entregam a Babilônia como se fosse sua filha e fomentou ódio contra Judá, entregando-a aos caldeus. O desejo do povo é que Deus executasse justiça contra Edom, o que de fato Deus fez, é só lermos o livro de Obadias (v.7-8).

4.Os invasores de Judá matavam os filhos do povo de Deus na frente dos pais. Edom se divertia com isso, mas acabaria acontecendo o mesmo com os edomitas. O juízo de Deus existe. Se parece demorado é somente por causa de Sua misericórdia. A Igreja devemos orar pelos inimigos do povo de Deus para que se arrependam e vivam e deixar a vingança com o Senhor. Quando inimigos cruéis e obstinados não se arrependem Deus executa a Sua vingança (v.9).

Conclusão

Um povo sofredor, em cativeiro, chora, sente saudades e deseja justiça ou vingança. Devemos chorar pelos nossos pecados. Este choro de arrependimento transforma atitudes. Devemos sentir saudades da vida dedicada que tínhamos ao Senhor. Se ainda somos dedicados, glória a Deus, permaneçamos assim. Devemos deixar a vingança com o Senhor. Ele julgará todas as injustiças.

13 comentários:

  1. Muito bom poder compartilhar, lendo mas e aprendendo, aquilo que é bom para nossa vida Espiritual, obrigado aquele que postou esta mensagem. Deus abençoe....

    ResponderExcluir
  2. Que possamos valorizar a presença do nosso Deus em todos os momentos...

    ResponderExcluir
  3. Nunca tina visto o valor deste salmo e nunca tinha pensado nele desta forma, portanto este estudo me enriqueceu

    ResponderExcluir
  4. estudo que me enriqueceu e despertou em mim interesse por este salmo.

    ResponderExcluir
  5. Poxa estava mesmo precisando, DEUS é lindo!!!

    ResponderExcluir
  6. Estava mesmo precisando, DEUS é lindo!!!

    ResponderExcluir
  7. O NOSSO DEUS NÃO É VINGATIVO, PORÉM TUDO QUE SE FAZ NESSA VIDA TEM UMA CONSEQUENCIA (Leia da semeadura plantou colhe. plantou inveja! plantou briga! plantou fofoca! plantou calunia!plantou mentira!) O CERTO É NÓS SERVIRMOS A DEUS FIELMENTE POR QUE ESSE NOSSO DEUS É FIEL E JUSTO DEUS ABENÇOE A TODOS EM NOME DE JESUS.

    ResponderExcluir
  8. Obrigado pelo esclarecimento deste Salmo. Ajudou-me muito a entende-lo. Deus abençoe a todos.

    ResponderExcluir
  9. Maravilhosa esta mensagem deste Salmo 137. Ouvi um pastor pregando esta Palavra de exortação e Deus falou comigo e toda igreja poderosamente. E encontrei este texto para conhecer ainda mais as Palavras e promessas que Jesus tem se ficarmos na obediência.

    ResponderExcluir
  10. Deus continue te usando e te entregando revelações de suas escrituras ,pois eu tava com dúvidas nesse salmo e agora Deus iluminou minha mente através de vc vaso

    ResponderExcluir
  11. Deus continue te usando e te entregando revelações de suas escrituras ,pois eu tava com dúvidas nesse salmo e agora Deus iluminou minha mente através de vc vaso

    ResponderExcluir
  12. Muito bom, estudo, difícil é aceitar e fazer a vontade de Deus. O nosso desejo qdo estamos sofrendo afronta, perda e nos vingar, mas temos que deixar Deus fazer. Confesso e peço perdão a Deus pois passou pelo meu pensamento me vingar. mas sei que não vale a pena, sair dá presença de Deus, pois a verdade e a justiça vai prevalecer. Obrigada.

    ResponderExcluir