Isaías 42


Capítulo 42: O Servo do Senhor

1.O Servo do Senhor veio para salvar (v.1-9)
2.O Servo do Senhor merece todo o louvor (v.10-17)
3.O Servo do Senhor está sendo ignorado (v.18-25)

1.Os temas de Isaías foram de juízo, mas a partir do capítulo 40 a Pessoa de Jesus Cristo é exaltada como o grande ajudador e salvador da nação de Israel. Ele é a esperança de Israel e de toda a terra. O Pai escolheu ao Filho, Jesus, e o Espírito foi colocado sobre Ele. Aqui temos o ensino da Trindade. Jesus leu esse texto e se identificou diante da nação como o escolhido por Deus (veja Mateus 12.18-21). O Servo do Senhor veio para salvar. Ele não terminará de destruir aquele que já está destruído. O ministério Dele não foi de gritos na praça, mas de consolo silencioso ao coração aflito. O ministério de Jesus tem como objetivo o mundo todo (v.1-4).

2.O amor de Deus para com a humanidade é do tamanho de todo o universo, ou seja, não se pode medir. Ele dá vida a todos como uma forma de graça. Alguns gostam de separar graça comum e graça eficaz. Todos recebem da graça do Servo do Senhor, mas precisam dispor para si mais do que isto, a salvação completa de seus pecados. A nação de Israel teve a justiça, proteção e salvação para se tornar uma nação anunciadora da luz do Servo do Senhor, mas infelizmente não aproveitou de todos os benefícios de ser uma nação eleita (v.5-6).


3.No entanto, o Servo do Senhor, o Messias Jesus, cumpriu o seu papel na terra. Ele autenticou com os sinais que Ele é o escolhido de Deus para a libertação do povo e salvação dos pecadores. Ele curou, libertou e salvou. Todos que leem as Escrituras precisam admitir que este texto fala do Senhor Jesus, o Servo do Senhor. Ele mesmo leu esse texto e se identificou como o Messias libertador. Ele diz que o nome Dele é “Senhor”. No hebraico, a palavra é Jeová. Portanto, não aceitar Jesus como o verdadeiro Deus é heresia, é espírito do anticristo, conforme diz João em sua epístola. O Messias não transfere Sua glória aos ídolos. Assim, quem não O aceita não tem nenhum tipo de salvação. Essas são boas novas. Quem se chegar à luz precisa conhecer Jesus, o Servo do Senhor (v.7-9).

4.O Servo do Senhor merece toda a adoração por todo o mundo. O trabalho missionário não é um programa de alguma igreja, mas é a própria vida da Igreja. Israel falhou em testemunhar a glória de Deus ao mundo. Nós, Igreja, temos a responsabilidade de avançar anunciando a salvação do Servo do Senhor. Um dia, o Servo do Senhor virá, mas não mais como servo e sim como o grande Rei. Virá valente. Por muito tempo Ele ficou calado. Ele não gritou nas praças, mas em Sua vinda virá com gritos e respiração ofegante de quem ataca o inimigo na guerra. Em Sua vinda, destruirá a arrogância dos incrédulos. Após Sua vinda tenebrosa, Ele traz salvação aos crentes. Ele os conduzirá por caminhos retos. A salvação de Israel está prometida, mas para os que crerem. Os idólatras ficarão em seus pecados (v.10-17).

5.O Servo do Senhor veio para salvar, mas os Seus O rejeitaram. Ele virá para estabelecer Seu reino. Hoje é o dia da salvação para os incrédulos os quais estão agindo como surdos e cegos. Agora, o profeta, trata a nação de Israel como o servo de Deus. O Servo do Senhor, Jesus, dá salvação, mas o servo do Senhor, Israel, não aceita o livramento de Deus. A cegueira e surdez espirituais são perigosas, pois são decisões feitas contra Deus, pois na verdade, os cegos e surdos estão vendo e ouvindo só o que lhes agrada. São deficiências convenientes para se afastarem de Deus (v.18-20).

6.A lei do Senhor para ser engrandecida precisa acusar o pecador que não é justo. Quanto mais gloriosa a Palavra de Deus, mais o pecador reconhece que carece do Servo do Senhor. A incredulidade é uma prisão que coloca o pecador nas mais escuras cavernas. O pecador é roubado por Satanás e pelo mundo. Por isso, Jesus disse que ao conhecermos a verdade esta nos liberta. Israel já sofreu tanto, mas não percebeu que era a misericórdia do Senhor tentando alcançá-la. Na tribulação será o último sofrimento. Dois terços da nação perecerão. Dessa vez, muito se converterão a ponto de Paulo dizer: “todo o Israel será salvo” (v.21-25).

Um comentário:

  1. Ouvi um tetemunho de um judeu que confessou Jesus como o Messias de Deus após ler o cap. 42 de Isaías. Glórias a Deus! O texto acima é muito inspirador.

    ResponderExcluir