Cantares 1


Capítulo 1: Formosa entre as mulheres e amado meu
1.O beijo é um eficiente contato de amor entre um casal. Através do beijo mostra-se apreciação e desejo de possuir o outro. O vinho simboliza a alegria. O perfume era muito desejado no antigo oriente, mas também muito caro, por isso, só os ricos podiam obtê-lo de forma industrializada. As donzelas amam o dono do perfume. A noiva deseja intimidade com seu noivo. Ela corre após seu amado para um lugar isolado (v.1-4).

2.A jovem é morena, queimada do sol. Quedar foi o segundo filho de Ismael. Seu povo morava nas regiões da Arábia. As tendas não eram bonitas por fora. Eram feitas de peles de cabra e sujas devido ao sol e poeira, mas por dentro eram confortáveis e cheias de riquezas. As cortinas de Salomão, mesmo sendo bonitas, escondiam a verdadeira beleza e riquezas de seus aposentos. Para completar os sofrimentos da jovem, os irmãos invejosos obrigaram-na a cuidar de suas vinhas. Ela mesma não podia cuidar de sua própria vinha. A jovem quer se encontrar com seu amado no local exato para não ficar vagando pelos pastos. O amado deixa pisadas de seus rebanhos e a jovem deve segui-las. Sendo que Salomão tinha muitos empregados (escravos) que cuidavam do seu rebanho, ele não precisava andar no meio do rebanho pastoreando. É pensamento de alguns comentaristas que ele fingiu ser um camponês pastoreando um rebanho para conquistar a camponesa de Suném, a Sulamita  (v.5-8).


4.O amado compara a jovem às éguas dos carros de Faraó. O rei ganhava do Egito animais belos, fortes e de puro sangue, os chamados ginetes. Um dos maiores e mais valiosos bens de um homem do oriente era o seu cavalo. A jovem tem rosto lindo e os adornos, aqui brincos, realçam sua beleza e o pescoço com os colares também é embelezado. (v.9-11).

5.O perfume da jovem é somente para o rei e não para outros. Não apenas a jovem é um perfume agradável ao seu amado, mas o seu amado é como um sachê pendurado no pescoço dela, deixando-a sempre perfumada. O amado é para a jovem como um racimo (cacho de uva ou “buquê”) de flores de hena[1](v.12-14).

6.A pomba é um retrato da beleza do casal e da fidelidade, por isso, é usada nesse livro algumas vezes. Pomba também retrata a simplicidade. O afeto é recíproco e ela também ama ao noivo e se entrega a ele totalmente. O leito desse casal é viçoso, ou seja, de grama. O leito verde simboliza produção de frutos conjugais, ou seja, delícias da intimidade conjugal. As traves da casa são de cedro e os caibros de cipreste, são resistentes e duráveis. Além disso, cedro e cipreste têm cheiro bom (v.15-17).


[1] Hena são folhas corantes de palmeiras ou arbustos e se encontram em abundância em Em-Gedi, região de Jericó.

Nenhum comentário:

Postar um comentário