Cantares 3


Capítulo 3: A busca pelo amado
1.A Sulamita percebe, à noite, que o leito está vazio. O seu amado não está ali. A procura é intensa pela noite. Ela quer o seu amado. Os guardas-noturnos não puderam ajudá-la. Ela o levou para um lugar mais privativo ainda, a tenda da mãe dela (Leia Gênesis 24.67). Ela o vê como colunas de fumaça no deserto, imponente. Não dá para não notar (v.1-5).

2.O amado é perfumado. No Oriente Médio, especiarias e perfumes eram muito apreciados, mas desfrutado apenas pelos mais ricos. Note “mercador”. Os reis eram carregados em liteiras e escoltados por escravos e soldados. Salomão dava toda a segurança para a esposa através de seus soldados. Ele não temia terrores. Estava protegido (Leia Salmo 127.1). Um palanquim de madeira do Líbano que era o cedro, resistente e de cheiro agradável. Bate-Seba presenteou Salomão com uma coroa no dia mais feliz, o seu casamento com a Sulamita (v.6-11).

Nenhum comentário:

Postar um comentário