Mateus - Introdução

Introdução
1.Mateus (O mesmo que Matatias, “Presente de Jeová”), o primeiro livro do Novo Testamento, foi escrito do ponto de vista de um judeu e preserva a continuidade do Velho Testamento. Apresenta o Senhor Jesus como o Messias de Israel. Sua genealogia, portanto, é traçada até Davi e Abraão. Esta genealogia é de José.

2.Mateus é o único livro da Bíblia a usar a expressão “reino dos céus”. Isto mostra que, sob a lei, a autoridade do reino de Jeová foi dada aos judeus e Jerusalém seria sua sede. Por causa do fracasso de Israel, Deus estava revogando este reino e, por enquanto, a sede do reino seria no céu. Ele falava na terra entre os judeus, agora Ele falaria do céu. Por isso, Mateus fala do reino de Deus como “o reino dos céus”. Este Evangelho marca uma mudança na dispensação de Deus, pois o Cristo, o verdadeiro Rei, veio e voltou para o céu.

3.Mateus insiste numa completa submissão e obediência à autoridade soberana do Senhor Jesus, não à lei, mas Àquele que é mais alto do que a lei. “Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de Mim”. A ênfase é colocada sobre as obras, obras da fé, é claro. Que bom seria se essas lições fossem implantadas profundamente em nosso coração[1].


[1] Esses três pontos da introdução são extraídos de The Bible - Its 66 Books In Brief New Testament - L. M. Grant


Nenhum comentário:

Postar um comentário