Atos 9


Capítulo 9: A conversão de Saulo. Saulo passa a ser um pregador. O ministério de Pedro.
1.Fora o Pentecoste este é o incidente mais importante no livro de Atos. A maneira como aconteceu a conversão e o chamado de Saulo foi única, singular. O termo usado, algumas vezes, em Atos para designar os crentes é "os do caminho". O Sinédrio se achou no direito de seqüestrar os crentes. Damasco ficava a 242 Km de Jerusalém. Saulo não iria atrás dos crentes damascenos, mas dos refugiados de Jerusalém. Damasco é uma das cidades mais antigas do mundo habitada até hoje. Era a capital da Síria; ainda hoje existe a rua Direita (v.1-2).

2.Todos ouviram a voz, porém, só Saulo entendeu. Todos viram a luz (26.13), porém, só Saulo ficou cego. Saulo falou "Senhor" que era apenas o termo que se usava, não que ele já era salvo, isso aconteceu somente depois que soube que era Jesus. Jesus falou com Saulo em hebraico (26.14). O aguilhão foi o testemunho de Estevão e outros crentes que certamente afetou a consciência de Saulo. Bois no arado ao serem ferroados pelo aguilhão davam coices, resistindo. Saulo, com certeza explicou à sua comitiva o significado de tudo, uma pergunta sem resposta: Será que também se converteram após a explicação? (v.3-7).


3.O contraste entre o implacável Saulo e, agora humilhado, é nítido. Não havia fome em Saulo, a experiência foi muito dramática. Em três dias, com os olhos inúteis, sobrou tempo para meditar e orar sobre suas crueldades e a graça de Jesus e descobrir a vontade de Deus. John Gil disse: "Sem a visão física a todo o tempo sua visão espiritual ia aumentando" (v.8-9).

4.Nada mais sabemos sobre Ananias. O recebimento do Espírito Santo aqui também foi de uma maneira específica. "Saulo, irmão", foi a maneira como Ananias se dirigiu a Saulo, dando as boas-vindas como crente. A rua Direita hoje chama-se Darb al-Mustaqim. Saulo sofreria muito por causa de Jesus. Isso seria um privilégio e não um castigo por perseguir a Igreja. No início, Ananias estava pensando em sua vida, mas o Senhor falou o que aquilo representava e ele obedeceu mais tranqüilamente (v.10-17).

5.Enquanto não se sabe mais nada de Ananias, Saulo se torna muito conhecido. Não se sabe também quanto tempo Saulo ficou em Damasco, porém, sabemos que assim que recobrado das forças saiu pregando. Lucas usa um termo médico quando diz "escamas". Não é dito quando Saulo recebeu o Espírito Santo e nem é dito que tenha falado em línguas, pois nenhum judeu ali precisava ser confundido por incredulidade. É bem provável que recebera o Espírito logo após o batismo. Também não é dito quando exatamente Saulo se convertera, se no caminho, nos três dias de jejum ou com a visita de Ananias. Saulo foi o único que não recebeu instrução de homens após a conversão, mas aprendeu de Jesus diretamente (Gálatas 1.6-7) (v.18-19).

6.Saulo que fora a Damasco para prender crentes, agora está persuadindo judeus a se converterem, declarando que Jesus é Deus. Diferente dos outros crentes, Saulo tinha entendimento que o judaísmo estava sendo deixado de lado por Deus para dar lugar ao Cristianismo (v.20).

7.Saulo confundia a todos não só por ser, pouco tempo antes, perseguidor dos crentes, mas principalmente por ser entendido na lei e interpretar que Jesus é o Messias prometido (v.21).

8.Ouviam Saulo com a mesma raiva que um dia ele ouviu Estevão. A expressão "muitos dias" pode ser três anos, quando passou na Arábia (Gálatas 1.18). Este período deve ser encaixado no v. 23 e não no v.20. Para impedir a fuga de Saulo "guardavam as portas", mas foi em vão (2 Coríntios 11.32). Damasco estava sob a autoridade de Aretas, rei da Arábia. Muitas casas eram feitas em cima dos próprios muros da cidade. Esses cestos eram usados para carregamento de lãs. Esse incidente é muito semelhante com o de Raabe. Paulo via isto como um exemplo de suas debilidades conforme 2 Coríntios 11 (v.22-25).

9.Alguns comentaristas dizem que os discípulos pensavam que Saulo estava tentando enganar e fazer um complô contra os crentes, por isso temessem, embora já tivesse passado três anos. Barnabé integrou Saulo entre os irmãos. Assim como Estevão, Saulo passa a pregar aos helenistas. Em Jerusalém só havia Pedro e Tiago, mas Saulo não ficou por lá (Gálatas 1.22-24). Saulo escapou com vida por causa da ajuda dos irmãos. Certamente ficou em Tarso pregando, inclusive aos seus familiares. Tarso, a capital da Cilícia era uma cidade muito intelectual. Sabemos que a irmã de Saulo se converteu (23.16) (v.26-30).

10.Houve paz, edificação, temor, conforto e acréscimo na igreja. Em 39 a.D. o imperador Calígula colocou uma imagem sua no Templo de Jerusalém para que fosse adorada. O povo judeu se agitou muito, e com isso, a atenção foi dirigida quase toda aos judeus e, por isso, a igreja teve um pouco de paz. Embora o número de crentes crescera e reuniam-se em lugares diferentes, o termo usado é "Igreja" e não "igrejas” (v.31).

11.O Evangelho chegou ali ou pelos dispersos ou por Filipe (8.40). Note que o dom da cura não dependia da fé do enfermo, mas por uma palavra de ordem. Todos habitantes ali se converteram (v.32-35).

12.Tabita é um nome aramaico e Dorcas, grego, mas o significado é o mesmo, gazela. Dorcas já era crente. Adiaram o sepultamento, colocando-a no cenáculo. Visto que Pedro estava perto, em Lida, pensavam na possibilidade de um milagre. Era uma mulher de boas obras, fazia roupas para ajudar os santos que passavam necessidades. O fato de Pedro ficar na casa de um curtidor mostra que ele havia se desprendido de muitas coisas dos judeus, pois havia animais mortos na casa de qualquer curtidor. Ver Marcos 5.41, Lucas 8.54, o som é quase idêntico Talita cumi e Tabita cumi (v.36-43).

Nenhum comentário:

Postar um comentário