João 17


Lição 17: A oração sacerdotal de Jesus (capítulo 17)

As marcas da oração sacerdotal de Jesus (17.1-26)
1.Jesus orou por Si mesmo (v.1-8)
2.Jesus orou pelos Seus discípulos (v.9-19)
3.Jesus orou pela Igreja (v.20-26)

1.Jesus orou ao Pai na presença dos discípulos. Jesus pede ao Pai para glorificá-Lo, pois só assim poderá glorificar o Pai. Jesus glorificou o Pai em todo o tempo em que esteve na terra, obedecendo-O fielmente e cuidando daqueles que foram salvos, conduzindo-os até o Pai, dando vida eterna. Embora, ainda faltasse consumar a crucificação, Jesus falava ao Pai em oração como se já estivesse consumada. Isso não é nenhum problema em se tratando da palavra onisciente e soberana de Jesus. Jesus pede a glória que teve nos céus. E o Pai devolverá a glória de Jesus, que é o Logos eterno. A glória será maior, pois Jesus levará consigo muitos salvos (Hb 2.9-10). Isso, de modo algum fere a imutabilidade de Jesus, mas enfatiza e explica a razão de Deus permitir o pecado entrar no  mundo, pois isto Lhe confere glória de corações voluntários e remidos, muito mais que qualquer anjo pode glorificá-Lo (v.1-5).


2.A oração de Jesus é estritamente ligada aos salvos, os incrédulos não têm parte neste plano, exceto pelo fato de que Ele orou pelos que se tornarão seus discípulos e para isto se converterão. Os discípulos têm “guardado a Palavra”, ou seja, crido em Jesus como o Messias. Isto não está limitado aos “onze” discípulos, mas a todos que creram. Jesus diz que os que creram eram de Deus, pois ninguém que é do Senhor se perderá por causa da proteção que o Senhor Jesus concede. Jesus pode deixá-los, pois o Espírito Santo os conduzirá de agora em diante (v.6-8).

3.Jesus não inclui neste momento os perdidos, mas apenas os salvos. Jesus pede proteção para os  salvos. Jesus ora, também, pela santificação dos salvos, que continuarão neste mundo. Como o Pai enviou o Filho ao mundo, Jesus envia os Seus discípulos ao mundo. Este texto mostra claramente que a Salvação é totalmente garantida por Jesus e não por causa da fidelidade do crente. Judas foi o único discípulo de Jesus que se perdeu, mas pela razão de não ser de Deus, pois se fosse teria segurança para ele, também. Santificação tem o sentido de “separação”. Jesus Se santifica pelos crentes. Jesus Se separou da glória que tinha no céu e Jesus, também, Se separou da comunhão com o Pai na Cruz (v.9-19).

4.Jesus pede pela unidade dos crentes com Ele e o objetivo é para que o mundo conheça Jesus como Deus. Portanto, os crentes em unidade com Jesus testemunham a vida eterna para o mundo. Se na prática os crentes não mostram a unidade com Jesus e entre si, muito provavelmente haverá prejuízo na obra de Deus. Jesus é fiel em guardar os crentes seguros e deseja mostrar aos discípulos a Sua glória. Todos os crentes participarão com Jesus da gloriosa presença do Pai, mas por enquanto, os que estão nesta terra se alegram nessa união, mas terão a alegria completa quando a promessa se tornar em posse, na presença de Deus (v.20-26).

Nenhum comentário:

Postar um comentário