Isaías 55

Capítulo 55: A salvação ao alcance de todos

1.A salvação é gratuita (v.1-5)
2.A salvação está ao alcance de todos os arrependidos (v.6-11)
3.A salvação é eterna (v.12-13)

1.A nação de Israel é eleita de Deus para os Seus planos maravilhosos, porém, a salvação é individual e o conjunto de salvos da nação formarão o grande sonho de restauração nacional. Enquanto isso não acontece, todos somos beneficiados com o alcance universal da salvação. Não entenda com isso que o Universalismo é bíblico. Não, o Universalismo é heresia brava. O Universalismo ensina que, no final, todos serão salvos, até mesmo os que forem para o inferno terão a sua oportunidade de arrependimento e serão transferidos de lá para o céu. Alguns até acham que o próprio Diabo será salvo. Longe de nós tal blasfêmia. No entanto, a salvação é universal no sentido de que Deus amou o mundo todo e todos precisam ouvir a mensagem. Aqueles que aceitarem serão salvos. O pecador só tem uma vida e é nessa vida que precisa aceitar o Senhor Jesus como Seu Salvador pessoal. O convite é feito a todos. A água é a mesma Água Viva oferecida por Jesus à mulher samaritana em João 4. A salvação é gratuita, pois se fosse pelo nosso trabalho não seria Graça, mas salário. Deus não aceita nada de nossa parte, exceto a fé, a confiança no Salvador. Não há moeda de troca pela salvação. Temos nosso pecado, Cristo tem Sua justiça. A aceitação pela fé é o único meio para se obter tão grande salvação (v.1).

2.Embora alguns usem o versículo 2 para fazer apologia à poupança e ao não desperdício com artigos supérfluos, a mensagem é mais profunda que a economia doméstica e pessoal. O pão não é o alimento físico, mas o Pão da Vida, a salvação. O pecador investe sua vida naquilo que só satisfaz seus desejos pecaminosos, mas buscar a Deus e Sua Palavra não lhe interessa. No entanto, é isso que lhe daria o sustento eterno. O povo de Israel possui a seu favor a aliança davídica que é a promessa de um reino. Deus é fiel para com o Seu servo Davi e está disposto a cumprir Suas promessas ao pecador arrependido e contrito. Davi será o regente dos povos juntamente com Jesus. Se essa promessa é verdadeira, também é verdade que o pecador entregue ao salvador Jesus terá vida eterna (v.2-4).

3.O versículo 5 se refere a Jesus Cristo, o Salvador dos povos e não apenas da nação de Israel. Ele chamou povo aquele que não era povo. Nós, os gentios, recebemos a bênção da salvação em Jesus por causa de Sua morte na cruz. Não somos Israel, somos Igreja. Deus não desistiu de Israel, mas investiu nos gentios também. Há bênçãos celestiais para a Igreja bem como há bênçãos terrenas para Israel. O melhor de tudo, só pela graça Dele. Éramos perdidos nesse mundo, seguindo o príncipe mundano, Satanás. Hoje, pela Sua graça, somos seguidores de Cristo, o Príncipe da Paz (v.5).

5.A salvação é gratuita pela fé, está ao alcance de todos, mas somente para os que vierem com a atitude correta, isto é, contritos, com uma mente mudada em relação a si mesmos e a Deus. A única maneira de buscar a Deus é pela Sua Palavra. Essa salvação está perto, porém, nem sempre estará disponível. Quando alguém morre sem salvação, já não tem acesso à Palavra. Quando alguém rejeita deliberadamente a salvação, também não terá chance enquanto estiver na incredulidade. Infelizmente, se a Igreja não investir em Missões transculturais, levando a mensagem aos povos sem contato com o evangelho, esses também não terão acesso à salvação. Portanto, há implicações na ordem “buscai o Senhor enquanto se pode achar”. Paulo disse em Romanos 10.12-15 que os que invocarem o nome do Senhor serão salvos. Mas como invocarão se não creram? Como crerão se não O anunciarmos a eles? E como anunciarão se não forem enviados? (v.6).

6.Não é possível ser salvo sem arrependimento, uma mudança de mente. O padrão de Deus não é menor do que a santidade. O pecador não tem chance alguma fora do substituto de sua morte, Cristo. Ele é rico em perdoar. Ele não é mesquinho. A salvação é completa ou não é salvação. Os pensamentos de Deus não batem com os pensamentos do pecador. O homem quer oferecer algo pela sua salvação, mas Deus não pode aceitar, pois não temos santidade alguma para oferecer. Ele só aceita o que é Santo. Só Jesus é Santo. Nele temos a salvação. É verdade, são pensamentos altíssimos para nós. O melhor é aceitá-los sem tentar mudar os pensamentos de Deus (v.7-9).

7.Essa é a palavra final de Deus. O pecador agarra isso ou afunda em seus pecados. A Palavra de Deus é objetiva assim como a chuva e a neve que não perdem viagem. Nenhuma chuva ou neve retornam às alturas, sempre caem. O retorno volta em vapor e deixa na terra destruição ou alimento. A Palavra de Deus também cumpre o Seu objetivo. A Palavra de Deus sempre triunfará, seja salvando o pecador arrependido ou condenando o rebelde (v.10-11).

8.Os dois últimos versículos desse capítulo são literais e se referem às bênçãos terrenas para Israel restaurado. A nação precisa paz, mas esta não virá sem o Messias. Não haverá acordo de paz entre Israel e Palestinos suficientemente duradouro. As montanhas de Israel se alegrarão e cantarão. É claro que isso não pode ser literal, pois montanhas não cantam e árvores não batem palmas. Trata-se de figura de linguagem chamada personificação ou prosopopeia que é dar vida aos objetos inanimados. O cumprimento, porém, é literal. As montanhas de Israel darão muitas vinhas. As uvas são símbolo de alegria. As árvores darão frutos. Lembrando que Israel é a terra que mana leite e mel, ou seja, abundância de mantimentos. As pragas, consequência do pecado, serão substituídas pelas bênçãos do paraíso. Em vez do espinheiro, crescerá o cipreste, árvore da família dos pinheiros. Em vez da sarça que é o matagal, crescerá a murta que é um apreciado arbusto produtor de flores e óleo para perfume. Será um tempo glorioso quando a terra será restaurada, onde Cristo reinará por mil anos. Após isto, o grande julgamento, a destruição do mundo e o Estado Eterno numa nova criação, perfeita e sem pecado ou maldição. Desfrutaremos de todas essas bênçãos por causa da salvação em Cristo (v.12-13).

Um comentário:

  1. Amem e glorias a Deus Sr. Percio gostei muito desta sua análise passa um bom nível de informaçöes que alimenta nossa ''sede'' e nossa ''fome''. Se puder deixa seu facebook para aprendermos mais e mais, seria muito bom. Que o Senhor Deus o Todo-Poderoso, o Santo de Israel o abençoe hoje e sempre.

    ResponderExcluir