Gálatas - Introdução

A Epístola de Paulo aos Gálatas

Introdução
1.Gálatas, escrita às igrejas na região da Galácia, é um ardente protesto contra a falsa doutrina que as obras da lei formam o padrão para o andar e a conduta de um crente. Apesar de serem salvos pela graça através da fé, acrescentaram a lei como o princípio de manutenção de sua salvação e esta mistura é abominável a Deus, o Deus de toda a graça.

2.O apóstolo mostra que a bendita Pessoa de Cristo, não a lei, é o padrão do andar do crente e o Espírito de Deus o poder para andar com Deus. A cruz de Cristo é apresentada poderosamente como o fim de toda a expectativa do bem vir do homem sob a lei e, por isso, o crente é crucificado para o mundo, desligado, portanto, de todo o domínio no qual o legalismo é o princípio governante. Ele é visto agora ligado à “nova criação” e, portanto, não anda mais na carne, mas no Espírito.

3.A morte de Cristo também é vista no capítulo 4 como nossa redenção da escravidão da lei, a fim de que fôssemos trazidos à dignidade e liberdade da filiação a Deus, uma posição que jamais poderia ter sido conhecida no Velho Testamento, mas que é verdadeira para todos os crentes nesta dispensação da graça.

4.A carta aos Gálatas é muito necessária para nos proteger do egoísmo, da confiança na carne e dos inúmeros males produzidos por uma atitude legalista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário