Isaías 62

Capítulo 62: Jerusalém, a noiva do Senhor

1.Deus se alegrará como um noivo (v.1-5)
2.Deus protegerá os ganhos de Jerusalém (v.6-9)
3.Deus recompensará Jerusalém (v.10-12)

1.Finalmente, se vê Jerusalém alegre e feliz com o Seu salvador. Nós, o povo de Cristo, a Igreja, já experimentamos as bênçãos dessa união, porém, a nação de Israel só terá isso no reino de Cristo na terra, o Milênio. Os judeus, hoje, não precisam esperar, mas podem se converter a Cristo e fazer parte da Igreja. O profeta e o Senhor não se calarão, mas anunciarão essa verdade até verem a salvação de Israel. O profeta Isaías não viveu para ver a restauração da nação. O Senhor ama o Seu povo e quer vê-Lo salvo (v.1).

2.Assim como é prometido a cada crente da igreja um novo nome, Jerusalém também será conhecida por um novo nome que o Senhor lhe dará. As nações serão testemunhas da salvação de Israel. O Senhor vê Jerusalém como um tesouro precioso de ostentação. A glória de Deus será a demonstração mundial da salvação de Israel. A nação terá o amparo do Senhor. Deus se delicia nela, pois é a sua amada esposa. Os judeus se casarão com Jerusalém e o Senhor se casará com Jerusalém (v.2-5).

3.O Senhor protegerá Jerusalém de ataques dos inimigos, dos despojadores e ladrões. Na época de Neemias, os inimigos do povo não queriam deixá-los reconstruir os muros. Durante os séculos, Jerusalém se vê não apenas sitiada, mas pisada pelas nações. A capital de Israel nem é mais Jerusalém, mas Tel-Avi. Jerusalém será restabelecida não somente como capital de Israel, mas a capital de adoração do mundo todo. O louvor de Deus será dali proclamado a todo o mundo. Os bens de Israel não serão roubados. O crente, hoje, pode descansar em Cristo, pois Ele guarda a nossa mente. As nossas bênçãos não serão roubadas pelo inimigo. Filipenses 4.6-7 nos assegura da paz e tranquilidade obtidas no Senhor (v.6-9).

4.Como Deus jurou, essas promessas certamente se cumprirão, pois Ele não mente. A Igreja está guardada pelo Senhor e todas as promessas Dele para a Igreja são celestiais, porém, para a nação de Israel as bênçãos sempre são terrenas. As estradas serão limpas para um reino glorioso. O mundo será limpo pelo Senhor na Sua vindima que é a colheita e esmagamento das uvas. As uvas esmagadas, conforme Apocalipse, o Armagedom, são os soldados do Anticristo sendo mortos. O próprio Jesus Cristo será a bandeira sinalizadora para todos os povos. A recompensa para Israel por crer no Messias será o reino prometido. O galardão para a Igreja será no Tribunal de Cristo realizado no céu, enquanto haverá tribulação na terra. A nação de Israel será procurada pelos povos. Todos desejarão adorar em Jerusalém e ver o Salvador dos povos, Jesus (v.10-12).

Nenhum comentário:

Postar um comentário