Jeremias 1

Capítulo 1: O chamado de Jeremias. A vara de amendoeira. A panela ao fogo.
1.Na introdução desse material lemos sobre o nome do profeta, o tempo de seu ministério e os reis da época. Portanto, o contexto vivido por Jeremias era de tensão, idolatria, ameaças, negligência e cativeiro babilônico. O Senhor quis usar Jeremias para avisar o povo de Judá sobre o cativeiro e dos perigos espirituais de confiar no Egito. Deus queria que o povo se arrependesse, como isso não aconteceu, o povo deveria pelo menos se entregar pacificamente a Babilônia. Deus separou Jeremias para uma obra antes mesmo dele nascer. Um chamado muito comum entre os profetas e libertadores, tais como Sansão e João Batista. O próprio Paulo entendia ser escolhido antes de seu nascimento. Todo o judeu já é escolhido antes de nascer como participante do povo eleito, Israel, e para ser representante de Deus na terra. Alguns, como Jeremias, com tarefas mais específicas ainda. Jeremias sentia-se como uma criança. Talvez um adolescente ou um jovem de 20 anos de idade. No entanto, a capacidade de falar e a autoridade seriam dadas pelo próprio Deus. Um judeu só ganhava autoridade para falar aos 30 anos. As palavras de Jeremias seriam as palavras de Deus colocadas em sua boca. As profecias de Jeremias teriam o poder de levantar e derrubar nações (v.1-10).


2.A vara de amendoeira nos lembra da autoridade de Arão rejeitada pelo povo de Israel. Deus sinalizou através da vara florida naquele teste à porta da tenda da congregação que a família de Arão recebera a autoridade de Deus para exercer o ofício. Jeremias também recebe a autoridade de Deus e terá o zelo do Senhor como proteção para o seu ministério de profeta. A palavra “saqued” (amendoeira) é quase igual a “soqued” (cuidado). Deus terá cuidado para com o ministério de Jeremias (v.11-12).

3.A panela fervente virada para o norte indicava o juízo de Deus através da Síria contra Judá. A nação de Judá está envolvida em muitos pecados comportamentais, de idolatria e orgulho. A ousadia de Jeremias seria reforçada pela autoridade de Deus, mas a covardia dele faria com que Deus levantasse os pecadores contra ele, fazendo-o perder autoridade. O trabalho de Jeremias era descansar na autoridade ou poder de Deus. O Senhor o protegeria da desobediência. O maior perigo que o servo de Deus pode enfrentar não é a morte, mas a desobediência (v.13-19).

Um comentário:

  1. Muito boa a reflexão , DEUS continue abençoando sua vida !

    ResponderExcluir