Jeremias 5

Capítulo 5: Uma lista de pecados bem atual
1.Quando o pecado toma uma proporção tão extensa, a sociedade fica deteriorada. Judá deixou de confiar no Senhor e passou a fazer falsos juramentos de obediência a Deus. A dureza do coração do homem não aceita a disciplina do Senhor. Os pobres ou os faltos de conhecimento ainda têm uma desculpa, porém, os nobres (sacerdotes e príncipes) são obrigados a conhecer, obedecer e transmitir a Palavra de Deus e, portanto, são indesculpáveis. A destruição pelas feras é inevitável. O leão, o lobo e o leopardo podem ser figuras para os inimigos de Judá: Babilônia, Média e Grécia (v.1-6).

2.Os pecados se tornaram cada vez mais hediondos, tais como idolatria e prostituição. Dessa vez, a prostituição não é uma metáfora para a idolatria, mas é a prostituição literal, a imoralidade sexual. O Senhor é vingador contra os adúlteros (Hebreus 13.4). A Babilônia viria sobre Judá como se fossem gafanhotos numa plantação ou raposas numa vinha. O pecador se torna indiferente à disciplina de Deus quando está com o coração endurecido, porém, ninguém pode negar os sofrimentos da vida por muito tempo. Os maiores culpados são os profetas que não falam a verdade, por isso, terão sua parcela de disciplina. A Babilônia virá como fogo destruidor e o idioma desconhecido perturbará mais ainda Judá (v.7-15).


3.Os pecadores de Judá que se mostraram tão corajosos em desobedecer a Deus, agora terão que enfrentar homens valentes da babilônia e se acovardarão. O pecador teme muito pouco a Deus, mas se amedronta das situações da vida. Portanto, Deus, para mostrar o Seu poder ao homem presunçoso, se utiliza das próprias aflições dos mortais para alcançar os corações duros. Deus mexe com os bens, família e segurança de Judá. Nunca foi o objetivo de Deus acabar com Judá, mas apenas discipliná-la. Assim como serviram deuses na terra prometida, servirão estrangeiros em terra distante (v.16-19).

4.Essa profecia não pode se resumir a Judá e depois não servir para mais nada. Deus quer que aprendamos, hoje, através dos exemplos bíblicos do passado. Os pecados são atuais e a dureza de coração continua. Até as ondas poderosas do mar respeitam os limites da areia da praia, porém, o pecador não respeita os limites e se rebela contra Deus. O homem vê as estações surgirem e desaparecerem em sua própria época, mas não consegue ver os planos de Deus (v.20-25).

5.Os líderes de Judá são como caçadores de pássaros. Enchem as gaiolas, mas ainda querem mais. Os líderes enchem suas casas de pecados, mas ainda querem mais. As riquezas deles estão baseadas em fraudes e desonestidades. Eles não são misericordiosos para com os aflitos, mas são egoístas. Os profetas e sacerdotes andam juntos nessas injustiças. Estão se enriquecendo, mas um dia tudo isso acabará e não terão firmeza no juízo de Deus (v.26-31).

6 comentários: