Jeremias 6

Capítulo 6: A obstinação pela desobediência traz o juízo
1.As pessoas da tribo de Benjamim estavam juntos com Judá na desobediência e, por isso, receberão as consequências de seu pecado. A Babilônia virá sobre Jerusalém pelo norte. Os fachos eram tochas colocadas com sinais de direção para fuga. A destruição virá e Benjamim poderia preservar sua destruição também. Os exércitos são comparados a rebanhos, os generais são os pastores os quais vêm armando as tendas para sitiar Jerusalém. Em plena força do dia atacarão e vencerão até à noite. As portas serão arrombadas com os troncos das árvores e servirão como rampas para atravessar obstáculos. A razão do juízo é a maldade da nação. A obstinação pelo pecado brota como água num poço. Ainda há tempo de se arrepender, mas chegará o tempo em que a disciplina cairá sobre a nação irremediavelmente (v.1-8).


2.Deus fará uma colheita na nação, pois ninguém quer ouvir a advertência. Ninguém escapará. Deus não deterá a Sua disciplina. Perderão seus bens e seus familiares. A ganância é um dos pecados mencionados. Os religiosos estão incluídos nessa ganância. O pecador se ilude com uma falsa paz, porém, no fundo ele sabe que não há paz de Deus, mas somente uma paz mundana. Não há nenhum constrangimento em pecador depois que passa certo estágio da desobediência e ultrapassa a linha da obstinação (v.9-15).

3.A advertência de Deus é muito semelhante à de Apocalipse 2. A igreja de Éfeso abandonou o primeiro amor e deveria se lembrar de onde caiu e se arrepender. Judá deveria perguntar pelos caminhos antigos, mas não estava disposta a se arrepender. Essa disciplina deveria alertar os demais que pretendiam se afastar de Deus. Os rituais religiosos não serviam para Deus, por mais bem elaborados e caros que fossem. Deus quer o arrependimento, a obediência, o quebrantamento. (v.16-21).

4.A queda virá por instrumentalidade da Babilônia, porém, é o próprio Deus quem dirigirá o castigo de Judá. É claro que no momento da invasão, os moradores de Judá amoleceram. No entanto, Deus queria que amolecessem o coração duro antes da disciplina. O momento agora é de curtir a disciplina amarga do Senhor (v.22-26).

5.O profeta Jeremias foi muito útil com suas profecias, mesmo que o povo não prestou atenção. Ele acabou sendo um instrumento de depuração. O povo se tornou duro com o ferro e só o fogo agora pode amolecer essa matéria pecaminosa. Não é ineficiência do profeta. A mensagem é muito eficaz tanto para salvação como para disciplina. Nessa fornalha de purificação, o que não é material bom é impureza e será expurgada. Portanto, a mensagem do profeta foi muito válida. O povo se tornou prata rejeitada, ou seja, os pecadores são escórias que no processo de purificação é excluída do metal nobre. A nossa vida é acrisolada no fogo e se estivermos ouvindo a voz de Deus sairemos purificados e úteis para a Sua obra (v.27-30).

2 comentários:

  1. Porque a humanidade não dar ouvido a voz de Deus?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma resposta simples é porque temos a natureza pecaminosa. A maioria porque não foi transformada com a salvação em Cristo Jesus. Os crentes, porque deixam de andar no Espírito e confiam em seus próprios recursos espirituais os quais são inúteis para fazer a vontade de Deus. Porém, temos o recurso de 1 João 1.9.

      Excluir