Jeremias 42

Capítulo 42: Egito, não!
1.Às vezes não adianta orar. Quando sabemos o que devemos fazer, pois está revelado na Palavra de Deus ou porque já temos a clara direção, o que nos resta fazer é obedecer e não orar para tentar mudar a direção do Senhor para as nossas vidas. Quando oramos só para ouvir o que queremos, isso não é oração. Às vezes fingimos espiritualidade na oração (veja 41.17). Às vezes gastamos o tempo precioso de servos de Deus que oram por nós, quando não pretendemos obedecer a Deus. Às vezes Deus “demora” para responder a fim de refletirmos melhor. Jeremias teve a resposta de Deus para os que perguntavam somente depois de dez dias. Temos uma responsabilidade quando oramos a Deus (v.1-17).


2.O caminho mais fácil pode ser o mais doloroso, por isso, a oração não é para nos aliviar e sim para descobrirmos a vontade de Deus. A resposta de oração pode ser diferente do que gostaríamos de ouvir. É melhor não orar do que orar cinicamente como fez o povo de Judá e também o povo de Israel quando recebeu a Lei de Moisés (v.18-22).

3.Portanto, cuidado ao orar!

1) Não finja ser espiritual ao orar.
2) Respeite o irmão que te aconselha e ora por você. Não gaste o tempo dele.
3) Enquanto Deus “demora” para responder,  reflita na sua vida e no seu pedido.
4) Torne-se responsável quando orar.
5) Não pegue atalho após orar. Obedeça a resposta.
6) Fique preparado para uma resposta de oração diferente da que gostaria de ter.
7) Se não pretende obedecer, não ore! Confesse seu pecado e fraqueza. É o tipo de oração permitido nesse caso.

Um comentário: