Lamentações 4


Capítulo 4: Sofrimentos durante o cerco
1.A nação perdeu muito com o cerco, invasão e cativeiro. Não havia nada que alguém pudesse fazer para evitar, e também não seria possível voltar o calendário 500 anos e consertar o que vinha errado. No entanto, debaixo do sofrimento e humilhação era possível ganhar uma nova perspectiva de vida, aceitando a disciplina, entregando-se, computando as perdas e obtendo novos lucros na vida com Deus e em comunidade. Assim, como podemos fazer hoje em nossos sofrimentos, perdas e disciplinas. A nação foi perdendo o brilho e as pedras do Templo (v.1), perdeu-se a nobreza (v.2) e
até o alimento (v.3-5)[1].


[1] Escarlata no v. 5 se refere às roupas e carpetes vermelhos bem típíco dos ricos com abundância de alimentos.
De tudo o que se perde, a noção de santidade é o maior prejuízo (v.6). Os príncipes perderam a pose e majestade (v.7-8). Os agricultores perderam as lavouras (v.9). As mulheres perderam o espírito materno (v.10). Os reis perderam a aposta de que o Senhor não destruíria a Sua própria cidade (v.11-12).

2.O justos acabaram perdendo a própria vida devido aos religiosos mentirosos (v.13). Os religiosos, por sua vez, perderam a vergonha e fugiram. No entanto, perderam também o seu lugar de honra (v.14-16). O povo tristemente perdeu o socorro,a esperança, o combate e a liberdade (v.17-20).


3.Parece que tudo foi perda, enquanto nações a traidora Edom se deram muito bem, ganharam muito dinheiro e proteção entregando Judá para a Babilônia. No entanto, o profeta não deixa escapar a palavra imprecatória, ou seja, a maldição sobre Edom que se tornou inimiga de Judá. Edom perderá também, mas no tempo de Deus. Experimentará o cálice da ira de Deus. Perderá suas vestes que significa dignidade (v.21). No final, Judá voltará a ganhar. Voltará do exílio e será estabelecida em sua terra (v.22).

4.Talvez já perdemos muito na vida cristã, não por causa da vida em Cristo, mas por não seguirmos essa vida maravilhosa. Perdemos tempo, alegria, privilégios, serviço, oportunidades, força, testemunho e outras bênçãos que nos fazem falta. É tempo de recuperar em Cristo e em Sua Palavra aquilo que é possível somente Nele. O cerco, invasão e cativeiro não são em si derrota, mas a atitude diante daquilo que Deus preparou é que faz o homem um derrotado. Os sofrimentos da vida são constantes, mas a maneira com reagimos diante deles nos fará vitoriosos ou frustrados. Somos mais do que vencedores por Aquele que nos amou.

3 comentários:

  1. Tinha lido lamentações 4 e não tinha entendido nada, li para cumprir meu plano de leitura, mas os comentários descritos aqui mostrou-me uma riqueza enterrada nesta passagem.

    ResponderExcluir
  2. Tem sido muito bom fazer a leitura da palavra e poder buscar aqui uma ajuda para compreender melhor. Liuvo a Deus por isso! Deus abençoe!!

    ResponderExcluir
  3. Tem sido muito bom fazer a leitura da palavra e poder buscar aqui uma ajuda para compreender melhor. Liuvo a Deus por isso! Deus abençoe!!

    ResponderExcluir