Gênesis 2



Capítulo 2: O Deus sustentador
1.O Deísmo é uma doutrina que ensina que existe um Deus criador, porém, agiu como um relojoeiro que fez o relógio, deu corda, colocou em cima da mesa e foi embora. Em Hebreus 1 diz que Jesus criou o universo e pela sua palavra do seu poder sustenta todas as coisas. A doutrina da criação não pode ser ensinada sem a doutrina da sustentação. Deus criou e sustenta até o momento toda criação. As leis físicas se mantêm pelo poder de Deus. Depois de toda a criação ficar completa, Deus descansou no sétimo dia. Ele ainda trabalha, mas não mais criando e sim sustentando (v.1-3).

2.Deus preparou um jardim para o casal que Ele criou. Esse jardim era autossustentável. Quando dizemos que algo é autossustentável quer dizer que Deus sustenta. Por exemplo, Ele deixou as matas em condições de produzir sementes e se espalharem, mas nada disso acontece por acaso. As plantas eram regadas através de uma neblina. O ciclo era completo: neblina cai, vapor sobe e neblina cai. No
jardim, Deus coloca o homem que recebe o fôlego do próprio Deus. Assim a humanidade é sustentada, com o fôlego de Deus dado a Adão. O jardim era bem regado e isso dava sustentação para a plantação. O próprio homem seria usado por Deus para sustentar o jardim. No texto são mencionadas duas árvores de importância decisiva para toda a humanidade. A árvore da vida era para sustentar a vida e a do conhecimento era para testar a obediência de Adão e Eva. A obediência deles não foi sustentada (v.4-17).

3.Deus instituiu o casamento e Ele está pronto para sustentá-Lo. Ele providenciou recursos para que o casamento seja sustentável. Após colocar nomes nos animais, o homem sentiu falta de uma companheira. Se a criação é completa porque Adão sentiu-se incompleto? A resposta é simples. A criação só se tornou completa no final do sexto dia. Sendo que o capítulo 2 é apresentação dos detalhes do capítulo 1, então, somente com a criação de Eva é que a criação estaria completa. A criação da mulher se deu a partir do homem, mas depois a existência do homem se dá a partir da mulher. Foi esse o princípio de respeito que o apóstolo Paulo deu ao falar da submissão da mulher e o respeito do homem a ela (veja 1 Co 11.11-12). Deus instituiu o casamento com a regra básica para o casal viver separado dos pais. A nudez do casal não era pecaminosa e nem constrangedora. Assim, vimos que o Deus criador também é o sustentador da criação, do jardim e do casamento (v.18-25).

“O que emerge claramente de Gênesis 2 é que a igualdade de homens e mulheres não consiste em semelhança absoluta. Homem e mulher são espiritualmente iguais, como portadores da imagem de Deus; mas ambos têm uma identidade sexual distinta. Esta distinção bela e profunda (que alguns desprezam como uma “mera questão de anatomia”) não é uma trivialidade biológica ou acidental. Ela existe porque Deus deseja que os homens sejam homens e as mulheres sejam mulheres.”[1]


[1] Homem e mulher – seu papel bíblico no lar, na igreja e na sociedade, pg. 37 - compilado por John Piper e Wayne Grudem (Editora Fiel – 1996)

Nenhum comentário:

Postar um comentário