Gênesis 4



Capítulo 4: A progressão do pecado no mundo
1.O pecado vai tomando proporções em todas as áreas da vida. Os filhos de Adão e Eva nasceram fora do jardim e, portanto, amaldiçoados pelo pecado. Não sabemos quantos filhos Adão e Eva tiveram e nem temos certeza se Abel e Caim eram gêmeos. Em Hebreus descobrimos que a oferta de Abel era mais excelente. Isso mostra que o valor da oferta estava nela própria e não apenas da disposição do coração do ofertante. Do que vimos da redenção de Adão e Eva e do que sabemos dos sacrifícios do Velho Testamento, deduzimos que a oferta de Abel foi mais excelente porque foi uma oferta de sangue. Ninguém se achega a Deus sem derramamento de sangue de um inocente. Caim se indignou com Deus. O pecador está sempre se indignando contra Deus e dando a impressão que é contra o seu próximo. É mais fácil para o pecador nutrir inveja no coração do que se esforçar para fazer o certo (v.1-7).


2.O pecado progrediu da inveja para o assassinato. Assim como Deus fez uma pergunta para Adão, Ele fez para Caim. Ambos culparam Deus. Caim insinua que Deus é o culpado pelo desaparecimento de Abel. Caim se tornou algum tipo de andarilho carregando a maldição sobre si por onde ia. A marca de Caim não era uma maldição, mas uma proteção. Aqui surge a pergunta na mente de alguns: “Quem foi a esposa de Caim?” Evidentemente que Adão e Eva tiveram muitos filhos. Os primeiros casamentos se deram entre irmãos e primos, principalmente. Então, Caim se casou com uma parenta (v.8-16).

3.A progressão do pecado tem muitas formas. Vemos a desobediência ao padrão do casamento instituído por Deus. A bigamia que mais tarde aumentou para a poligamia. Lameque foi o primeiro a tomar duas mulheres e isso foi tão importante que a Bíblia mencionou. Não apenas o pecado teve progressão, mas as profissões. O primeiro vaqueiro foi Jabal. O primeiro músico foi Jubal. O primeiro ferreiro foi Tubalcaim (v.17-22).

4.Lameque, além de bígamo, foi o iniciador da vingança. Podemos dizer que foi o primeiro poeta, sendo que a primeira poesia não foi nada romântica. Caim deu origem à série de assassinatos no mundo. O motivo de Caim foi a inveja e o motivo de Lameque foi a vingança. Paulo diz em Romanos 12 que a vingança pertence ao Senhor. O crente devolve as agressões com boas ações. É possível que cada filho de Eva que nascia, ela guardava a esperança que seria o Libertador prometido. Parece que a idolatria ou falso culto já tinha sido inaugurado no mundo também como mais uma forma da progressão do pecado, pois quando nasceu Enos começou-se a invocar o nome do Senhor (v.23-27).

“...Gn 4.23s parece ser uma ‘poesia da espada’ glorificando as armas de guerra inventadas por seu filho. Ele se gloriou às suas esposas, Ada e Zilá de ter matado um homem e por causa de sua força superior devido às suas armas, ele não precisava da proteção de Deus como Caim. Jesus pode ter se referido a isto em Mt 18.22, substituindo o perdão pela vingança.”[1]


[1] The Ilustrated Bible Dictionary part 2 página 869 Lamech – (Inter-Varsity Press – England – First published 1980)

Nenhum comentário:

Postar um comentário