Gênesis 6



Capítulo 6: O arrependimento de Deus
1.Não é fácil interpretar os sete primeiros versículos deste texto, pois há três declarações fortes e decisivas.

1ª) Os filhos de Deus e as filhas dos homens,
2ª) Os dias dos homens serão 120 anos,
3ª) O Senhor se arrependeu de ter feito o homem.

Alguns dizem que os filhos de Deus são os descendentes de Sete os quais amavam o Senhor e as filhas dos homens são da descendência de Caim as quais não amavam ao Senhor. Outros dizem que os demônios (filhos de Deus, pois é um termo para anjos) excepcionalmente se relacionaram com humanas gerando uma descendência maldita. Ainda outros acham que os filhos de Deus se referem aos filhos dos governadores. Os reis eram considerados deuses.[1] (v.1-4).


2.Outra declaração difícil é a respeito dos dias dos homens sendo 120 anos. Parece ser provável que se refira ao tempo da construção da arca. Outros acham que é uma profecia a respeito da diminuição da expectativa de vida do homem. Ainda que não esteja se referindo à expectativa de vida, a partir do dilúvio os homens não viverão muitos anos mais (v.3).

Temos razões para crer que o Dilúvio foi um evento de alta radiação e que nos séculos imediatamente após o Dilúvio, as taxas de mutações podem ter sido substancialmente mais altas do que os dias atuais.[2]

3.O arrependimento de Deus não deve ser entendido como o resultado de uma ação impensada. Tudo o que Deus fez era bom, inclusive a criação do homem. Arrependimento como mudança de ideia baseada no comportamento do homem. É um antropopatismo, isto é, Deus sendo mostrado como tendo emoções humanas.[3] Noé, assim como Enoque, andava com Deus. Porém, Deus não o levou para Si, antes, usou-o para a libertação da humanidade (v.5-10).

4.A arca de Noé, vista pelos incrédulos como mito, é vista por nós, os crentes, como a provisão de Deus para salvar a humanidade da Sua ira (v.11-22).

A embarcação foi projetada para boiar. Era uma enorme caixa de madeira que podia flutuar na água e manter seu conteúdo seguro e seco. De acordo com os cálculos do Dr. Henry Morris, a arca era grande o suficiente para abrigar o conteúdo de quinhentos vagões ferroviários de gado, oferecendo espaço para cerca de cento e vinte e cinco mil animais. É claro que muitos deles eram bem pequenos e não precisavam de muito espaço. Quanto às grandes espécies, sem dúvida Noé juntou representantes mais jovens e menores.[4]



[1] Notes on Genesis Dr. Thomas L. Constable, pg. 81-82 (Published by Sonic Light - 2014 Edition)
[2] Genectic entropy recorded in the Bible página 5 – Dr. John Sanford, Jim Pamplin e Christopher Rupe (FMS Foundation 2014)
[3] Notes on Genesis Dr. Thomas L. Constable, pg. 83 (Published by Sonic Light - 2014 Edition)
[4] Comentário Bíblico Expositivo do VT Vol. 1 Pentateuco – pg. 56 – Warren W. Wiersbe (Editora Geográfica – 1ª edição 2006 )

2 comentários:

  1. Na bíblia tem alguma contradição ??

    ResponderExcluir
  2. Olá Mateis. Obrigado por perguntar. Na Bíblia não há contradição, pois é a Palavra de Deus e Ele é perfeito. Quando Deus dá escolha para o homem, entre obedecer e desobedecer, é evidente que Ele também reserva bênção ou maldição decorrentes da escolha que o homem faz. Por exemplo, se o homem anda nos caminhos de Deus, Ele abençoará este homem. Porém, se anda em desobediência a Deus, Ele trará juízo sobre o desobediente. A aparente contradição quanto à mudança de Deus é simples explicar. Deus escolhe abençoar o homem, mas está pronto para mudar caso o homem desobedecê-Lo. Outro exemplo, Deus chamou o profeta Jonas para proclamar o juízo contra Nínive. Porém, Deus mudou Sua decisão de destruir Nínive, pois a cidade toda se arrependeu de seus pecados. Espero ter esclarecido um pouco a sua dúvida. Obrigado por sua participação. Um abraço.

    ResponderExcluir