Gênesis 15



Capítulo 15: As dúvidas de Abrão e as promessas de Deus
1.Abrão queria confiar no Senhor, porém, tinha perguntas. As dúvidas não são necessariamente incredulidade, mas falta de compreensão dos planos de Deus. Enquanto falta de entendimento, não há problema, mas quando se tornam incredulidade, então, passa a ser pecado. O Senhor respondeu às dúvidas de Abrão mostrando as estrelas. Para Abrão isso bastou e, por isso, foi justificado, ou seja, a fé de Abrão foi suficiente para agradar ao Senhor (v.1-6).


2.A primeira dúvida era a respeito de seu descendente e a outra dúvida era sobre a terra prometida. O Senhor firmou o pacto em sangue de animais. Abrão ficou com medo da visão ou sonho, mas o Senhor o confortou com promessa de vitória sobre os inimigos. Deus poderia dar a terra imediatamente, porém, o Senhor deu espaço de tempo para os habitantes da terra de Canaã se arrependerem de seus pecados. Enquanto isso, a ira de Deus iria aumentando até chegar à medida máxima para o derramamento do juízo (v.7-21).

“O adorador silencioso. I.A natureza da adoração de Abrão. 1.Divina em instituição. 2.Simples em seu ritual. 3.Sacrificial em seu caráter. 4.Crente em seu espírito. 5.Paciente em sua continuidade. 6. Esperançosa em sua atitude.”[1]


[1] The Pulpit Commentary, Gn 15.11 - Edited by the Very Rev. H. D. M. Spence, D.D., and by the Rev. Joseph S. Exell, M.A. (Published in 1880-1897 extraído de e-sword version 10.3.0 - 2014)

Nenhum comentário:

Postar um comentário