Gênesis 16



Capítulo 16: O plano precipitado de Abrão e Sarai
1.A ideia de usar Hagar como barriga de aluguel foi de Sarai e Abrão concordou. A espera pode fortalecer ou enfraquecer a fé conforme a atitude daquele que espera. Normalmente enfatizamos o desprezo de Sarai por Hagar, porém, o início foi com Hagar. Ela começou a desprezar Sarai. A esposa irreverente fez o marido se desviar e agora o acusa por ser desprezada por Hagar. Quando nos desviamos dos propósitos de Deus, tudo começa a ficar azedado na vida. Abrão acabou cometendo injustiça com Hagar entregando-a aos ciúmes de Sarai (v.1-6).


“Sarai... propôs a Abrão tomar outra esposa... cujo filho seria sua propriedade. Isto foi feito sem pedir conselho ao Senhor... O poder do Deus Poderoso foi esquecido. Isto foi um mau exemplo e uma fonte de preocupação... Em cada relação e situação na vida há alguma cruz para levarmos: Muito do exercício da fé consiste em se submeter pacientemente, aguardando o tempo do Senhor e usando apenas os meios que Ele aponta para remover a cruz. As tentações podem ter muitos pretextos justos e plausíveis. A sabedoria carnal nos afasta do caminho de Deus. Isto não aconteceria se pedíssemos conselho de Deus através de Sua Palavra e oração, antes de tentarmos aquilo que é duvidoso.”[1]

2.O Senhor Jesus Pré-Encarnado (Anjo do Senhor) apareceu a Hagar e desafiou-a a retornar à humilhação e sujeitar-se a Sarai. Às vezes temos que perder para ganhar, ser humilhado para ser exaltado. A partir dessa profecia, os futuros árabes e judeus se tornariam inimigos. As bênçãos estão sobre o mundo árabe assim como sobre o mundo israelense, mas somente em Cristo Jesus, o Salvador. Não é partidarismo, mas a questão bíblica é que a Terra de Israel é prometida à descendência de Abrão em Isaque e não em Ismael. No entanto, judeus e palestinos podem viver em harmonia quando não ultrapassam as profecias bíblicas. Deus viu Hagar em sua aflição. O homem estragaria os planos de Deus, mas Deus soberano não ficará jamais em aperto com as decisões erradas dos homens (v.7-16)


[1] Matthew Henry's Concise Commentary on the Whole Bible, Gn 16.1-3 (Published in 1706 extraído de e-sword version 10.3.0 - 2014)

Nenhum comentário:

Postar um comentário