Gênesis 18



Capítulo 18: A intercessão de Abraão pelos que estão em perigo de juízo
1.Era hora do almoço, meio-dia, Abraão na porta da tenda. Homem rico, velho, abençoado com promessas, mas ainda sem tomar posse. Ainda lhe faltava o filho que o Senhor prometeu. No entanto, faltava pouco, pois no último capítulo a promessa seria ser cumprida em um ano. A espera já avançava em 25 anos. Eram três anjos, mas Abraão se dirigiu ao Senhor Jesus Pré-Encarnado, o Anjo do Senhor. Abraão foi um excelente anfitrião. Hebreus 13.2 faz menção honrosa a este incidente. Os anjos não precisam comer, mas faziam isto em comunhão com os servos de Deus. O próprio Jesus ressuscitado comeu com os discípulos. As igrejas e os crentes uns com os outros devem manter a prática de refeições juntos, pois isto agrada ao Senhor (v.1-8).

2.Sempre lembramos de Sara rindo das promessas do Senhor, mas temos que admitir que Abraão riu antes (17.17). A diferença foi que Sara foi repreendida e por medo negou seu deboche diante das promessas do Senhor. Quem sabe nós também estamos rindo dos planos de Deus em nossas vidas. Precisamos crer que o Senhor quer nos usar grandemente em sua obra, seja onde for (v.9-15).

3.A bênção de Abraão não se limitaria a riquezas e poder como nação, mas também a participação nos planos de Deus para com as demais nações. Em Cristo, nós também não ficamos limitados ao céu e bênçãos celestiais. Nós temos a participação com a própria natureza de Cristo Jesus que habita em nós. Somos transformados conforme a Sua imagem. Abraão e seus descendentes deviam viver uma vida de retidão (v.16-19).

4.Enquanto Deus trabalhava na construção de uma nova nação, Ele não se esquecia dos pecados das antigas Sodoma e Gomorra. Deus desceria para confirmar judicialmente o caso de Sodoma e Gomorra[1]. Um dia Ele desceu por causa da Torre de Babel. Um dia, o Senhor Jesus descerá no Armagedom e haverá grande juízo. Abraão preocupou-se com o destino de Sodoma e Gomorra por causa de Ló que ali residia. Ele insistiu com o Senhor até o número 10. Isto pode indicar que Ló tivesse esposa, filhas e genros e quem sabe mais alguns servos. Os pecadores de todas as épocas deviam se preocupar com o juízo de Deus mais do que descansarem em Sua misericórdia. Os incrédulos estão em grande perigo, por isso, precisamos avisá-los e interceder por eles (v.20-33).


[1] The Pulpit Commentary , Gn 18.21 - Edited by the Very Rev. H. D. M. Spence, D.D., and by the Rev. Joseph S. Exell, M.A. (Published in 1880-1897 extraído de e-sword version 10.3.0 - 2014)

Nenhum comentário:

Postar um comentário