Oseias 13



Capítulo 13: O juízo definitivo contra Israel
1.Efraim que é a nação de Israel morreu por causa de sua idolatria. A morte foi a separação da comunhão com Deus. Um dia era como um homem poderoso e no outro estava morto. No entanto, continuaram em seus pecados. Chegaram a se diminuir diante de uma escultura de animal, beijando-a. O juízo é que passarão como uma névoa. Israel precisava se lembrar do passado para perceber o Deus verdadeiro e maravilhosa que eles têm. A nação saiu de uma peregrinação de 40 anos deserto e quando receberam uma terra verdejante se desviaram do Senhor. Isto é muito claro em Juízes 2.10-23. O Senhor que é Leão protetor passa, agora, a ser o Leão devorador. Ninguém poderá socorrer Israel. Nem mesmo os reis com os quais querem fazer aliança. A primeira vez que a nação quis o rei, Deus permitiu, mas também o tirou. Esse rei foi Saul, escolhido pelo povo (v.1-12).

“Israel foi destruído por causa de sua rebelião, e não era capaz de salvar a si mesmo; o seu socorro vinha somente do Senhor, Este exemplo pode muito bem ser aplicado ao caso da redenção espiritual,
ao estado de perdição em que todos nós caímos por causa dos pecados que praticamos voluntariamente. Deus costuma conceder o descontentamento em relação àquilo que desejamos quando estamos em pecado. A felicidade dos santos é que se Deus dá ou tira, tudo é feito com amor. A desgraça do ímpio é que se Deus lhe dá ou lhe retira algo, tudo é feito com ira, e nada é consolador.”[1]

2.Israel é como uma criança que não quer nascer. Mesmo debaixo de todas as dores de parto, Israel não se rende, não se arrepende, colocando em risco de morte a mãe e o filho. No v. 14, embora o apóstolo Paulo, mais tarde, use como consolo e vitória do crente diante da morte, aqui em Oseias é usado como palavras de juízo. Deus usará a morte contra Israel. Alguns acham que o sentido é uma pergunta (“Eu os remirei do poder do Seol, e os resgatarei da morte?” A resposta é “Não”). Efraim pode dar algum fruto, mas o Senhor já está decidido usar a Assíria, o vento leste, para disciplinar o Seu povo (v.13-16).


[1] Comentário Bíblico de Matthew Henry, pg. 18-19 (CPAD - 3ª ed. 2003)

Nenhum comentário:

Postar um comentário