Oseias 14



Capítulo 14: A felicidade final de Israel está no Senhor
1.Deus ama Israel e, por isso, pede para que volte de seu caminho obstinado. Deus não precisa dos sacrifícios dos animais, pois nada representam mais, senão uma religião vazia e ritualista. Deus quer ouvir dos lábios do pecador a confissão de seus pecados. O pecador precisa chegar ao ponto de renunciar todo o esforço próprio e a confiança naquilo que não é Deus verdadeiro. Deus está disposto a afastar Sua ira mediante o arrependimento de Israel. Deus fará o pecador se refrescar com Seu orvalho e dará crescimento. Ele pede que estendam suas vergônteas (ramos das videiras) para abençoá-los. As bênçãos materiais são prometidas à nação como é comum no Velho Testamento. A Igreja já é abençoada com as bênçãos espirituais em Cristo. Deus incentiva Israel a não buscar mais os ídolos. Deus é como uma faia (carvalho). Nele Israel obtém tudo o que precisa
para suas necessidades. Os sábios escolherão andar nos caminhos do Senhor, mas os tolos cairão por falta de entendimento da Pessoa maravilhosa de Deus (v.1-9).

“Israel é chamado a se arrepender e recebe até as palavras de confissão para usar nesse dia vindouro. Os pecados mencionados são a confiança na Assíria e nos cavalos do Egito e a idolatria. O povo reconhece que Deus e sua única esperança.”[1]


[1] Comentário Bíblico Popular Antigo Testamento, pg. 747 – William MacDonald (ed. Mundo Cristão – SP – 2ª ed. Junho de 2011 impresso na China)

Nenhum comentário:

Postar um comentário