Gênesis 46



Capítulo 46: Jacó leva toda a família para morar no Egito
Jacó não foi para o Egito sem antes passar em Berseba onde tudo começou, onde ele teve suas primeiras experiências com Deus e onde Abraão e Isaque viveram. Ali ele ofereceu sacrifícios ao Senhor. Novamente, o Senhor falou com a família naquele lugar. Deus confirmou a Jacó a necessidade dessa mudança para o Egito. Jacó voltaria para Canaã, neste caso, para ser sepultado. José colocaria a mãos nos olhos de Jacó, isto significa que veria a morte do pai. Toda a família de Jacó foi poupada da fome indo para o Egito, o lugar de refúgio que Deus providenciou a eles. Os nomes das 66 pessoas são registrados. Com os filhos de José mais Jacó e o próprio José somam 70. O encontro de Jacó com José foi emocionante. Para Jacó, sua carreira estava completa, pois ele queria terminar a vida vendo a José. Nosso alvo para a vida deve ser Jesus. Ver a Jesus deveria ser o nosso empenho. Não as atividades para Jesus, mas a própria presença Dele é o nosso maior desejo. José advertiu o pai sobre a repulsa que Faraó e os egípcios tinham por criadores de gado (v.1-34).


               “Os egípcios abominavam pastores porque a agricultura era a base da sociedade egípcia e o rio Nilo

               os sustentava. Os egípcios organizavam seus campos cuidadosamente e os controlavam com relativa 
               facilidade. A dificuldade comparativa de controlar ovelhas, cabras e vacas levavam os egípcios a
               pensar que pessoas que cuidavam desses animais eram rudes e grosseiras.”[1]




Mudanças não são fáceis, mas às vezes são necessárias
1.Mudanças radicais e dirigidas por Deus transformam (v.1-3, famílias em nações)
2.Mudanças radicais e dirigidas por Deus envolvem toda a família (v.4-27)
3.Mudanças radicais e dirigidas por Deus respeitam nossa individualidade e habilidades (v.28-34).


[1] Notes on Genesis Dr. Thomas L. Constable, pg. 281 (Published by Sonic Light - 2014 Edition)

Nenhum comentário:

Postar um comentário