Êxodo 4



Capítulo 4: Credencial e Obediência
1.Moisés queria todas as garantias de que seria bem sucedido. Ele já viera do Egito decepcionado por causa de sua impetuosidade e não queria falhar novamente. Como Moisés provaria que Deus é quem estava enviando-o para livrar o povo? O Senhor daria a credencial a Moisés e esta seria baseada em sinais miraculosos a começar do instrumento de trabalho dele, um cajado. Aquele cajado faria Moisés se lembrar de onde ele veio quando foi chamado. Ele não veio do palácio do Egito, mas dos campos, onde apascentava o rebanho do sogro. O surgimento da serpente e a mão leprosa foram sinais suficientes para Moisés, mas seriam para o povo? Deus acrescentou mais credenciais através da água transformada em sangue. Moisés estava bem credenciado, mas ainda tinha medo de falar. Deus providenciaria Arão, o irmão de Moisés para ser o seu porta-voz. Agora
não havia mais desculpas para Moisés atender ao chamado de Deus para livrar o Seu povo (v.1-17).

Crédito de Deus somente
1.Crédito sobre os animais (v.1-3)
2.Crédito sobre a saúde (v.4-8)
3.Crédito sobre as águas (v.9)
4.Crédito sobre a boca (v.10-17)

2.Moisés teve um sogro compreensível e sensível aos planos de Deus para ele e a filha, Zípora. Os que queriam matar Moisés já tinham morrido. Semelhante a Jesus que estava no Egito e retornou a Israel depois que Herodes morreu. Moisés retornou ao Egito levando a família. Isto mostra que ele não apenas livraria o povo, mas seguiria viagem à terra da promessa. Era uma obediência sem volta. Deus exigia a obediência de Moisés, mas avisou previamente que não seria fácil dobrar Faraó. A profecia da morte do primogênito de Faraó foi entregue a Moisés. Faltava ainda a Moisés uma prova da obediência, a circuncisão do filho. Como poderia o libertador de Israel negar a circuncisão? Quando pregamos uma verdade devemos praticá-la em nossa própria vida. A circuncisão era o selo da obediência do povo de Deus. Zípora foi sensível à ordem de Deus e acabou livrando Moisés da morte. Ela assumiu uma responsabilidade que era dele. O marido crente precisa obedecer a Deus e trazer segurança espiritual à família. Enquanto Deus levava Moisés e a família ao Egito, Arão também foi chamado por Deus para fazer parte do grande livramento. A obra de Deus é composta de servos obedientes. Eles levaram a liderança do povo junto com eles para falar com o povo. Todos viram que Moisés estava credenciado para libertar o povo. É muito importante que um líder tenha a aceitação das pessoas (v.18-31).

“… Por que Moisés não circuncidou o seu filho? A narrativa não diz diretamente, mas nos dá uma importante pista. Zípora mesmo fez a circuncisão no menino, mas não estava feliz sobre isso, declarando a Moisés ‘... esposo sanguinário.’ Ela não era hebreia, mas midianita e, evidentemente, pensava na circuncisão como uma prática bárbara. Esta seria a primeira pista no texto porque Moisés não circuncidou seu filho. Ele ouviu à voz de sua esposa em vez da voz de Deus. O que Zípora pensava dele era mais importante do que Deus pensava dele. Agradando à esposa... era mais importante do que agradar a Deus...”[1]

Obediência a Deus
1.Obedecendo a Deus sem impedimento (v.18-19)
2.Obedecendo a Deus com toda a família (v.20)
3.Obedecendo a Deus com os recursos Dele (v.21)
4.Obedecendo a Deus com coragem (v.22-23)
5.Obedecendo a Deus de modo incompleto (v.24-26)
6.Obedecendo a Deus em comunhão com os irmãos (v.27-31)



[1] A Study Series in Exodus, pg. 6 – Scott Grant (http://www.pbc.org/dp/grant/exodus/exo004b.html 1999)

Nenhum comentário:

Postar um comentário