Êxodo 11



Capítulo 11: O anúncio da morte dos primogênitos
A última praga é tão importante e decisiva que merece uma consideração maior em nosso estudo. Faraó não apenas deixaria o povo ir como o expulsaria de sua terra já falida e destruída. Sendo que Israel não ficaria mais ali, a promessa de despojar o Egito já começara. Os egípcios deram joias aos israelitas. O Senhor fez com que o povo ainda ganhasse simpatia diante dos egípcios. Apesar de todas as pragas, e talvez por causa delas, Moisés alcançou boa reputação e autoridade diante dos egípcios. A última praga era abrangente e com prejuízo emocional incalculável, pois tratava-se da morte de todos os primeiros nascidos de todas as famílias egípcias, inclusive de seus animais. E,
claro, os israelitas não seriam atingidos. Nem assim, Faraó atenderia ao pedido de Moisés (11.1-10).

É certo que vos expulsará totalmente. Os egípcios estariam tão ansiosos pela partida dos israelitas que, longe de impedi-los, insistiriam a que partissem.”[1]

As reações que o povo de Deus provoca nos incrédulos
1.Respeito e autoridade (v.1-3)
2.Clamor e emoções (v.4-7)
3.Rejeição e afastamento (v.8-10)



[1] Comentário Bíblico Moody – Êxodo pg. 25 (Editado por Charles F. Pfeiffer – Imprensa Batista Regular 4ª impressão 2001)

Nenhum comentário:

Postar um comentário