Miquéias 3

Capítulo 3: Os juízos de Deus contra os maus líderes
1.O profeta Miquéias tem a dura tarefa de repreender os líderes maus. Não é fácil repreender alguém, mas repreender os líderes ainda é mais difícil, pois se eles forem arrogantes terão muito mais argumentos que uma pessoa comum. O juízo é do próprio Deus contra os maus líderes. Os líderes carregam uma culpa maior quando o povo se desvia de obedecer a Palavra de Deus, pois eles são responsáveis em exemplificar em suas próprias vidas como se ama o bem, eles são responsáveis em ensinar o povo e procurar o interesse desse povo. Os líderes é que sabem o que é correto e o que é errado. As questões, as dúvidas e os desesperos das pessoas são entregues aos líderes. Estes precisam ter palavras sábias em todos os momentos. Os líderes de Judá estavam sendo maus, pois estavam odiando o bem em vez de incentivá-lo. Estavam agindo como feras que despedaçam suas vítimas. Quando os líderes se tornam maus eles não servem as pessoas, mas se aproveitam delas. Os líderes maus ficarão em aperto, mas não serão ouvidos, pois virá a repreensão de Deus sobre eles por causarem tanto mal à Sua obra. Isto serve para pais que não governam bem a sua própria casa. Quando experimentarem as dores de filhos rebeldes não terão como consertar a situação. É claro que devemos orar em toda e qualquer situação, mas muitas aflições são
consequências de uma má liderança. Os que estão em posição de liderança devem sempre amar o bem e servir aqueles que dependem de sua liderança, pois haverá recompensa tanto para os nossos discípulos quanto para nós. (v.1-4).

2.Os maus líderes nem podem alimentar o povo, pois eles se alimentam do povo. Existem tantas pessoas carentes, sofredoras e angustiadas. Há uma grande oportunidade para os bons líderes. As pessoas estão famintas. Elas carecem do evangelho e de conselhos bíblicos. É fácil dizer que tudo está bem quando estamos alimentados, mas os famintos não conseguem ver esta paz. Portanto, a paz que os maus líderes pregam é falsa, é a paz do mundo. Eles oprimem os necessitados da Palavra de Deus. Os maus líderes deixam os seus discípulos na escuridão, porém, eles mesmos cairão em desgraça e escuridão. Por enquanto se apóiam em suas mentiras, mas logo não terão caminho aberto para seguir, pois nada verão adiante. Os líderes que prometem e não cumprem e que só falam mentiras terão de fechar a boca, pois não terão resposta de Deus. Suas profecias falsas serão desmascaradas e ficarão envergonhados. O alimento só pode ser dado por quem de fato tem algo para oferecer. A leitura da Bíblia, a oração e a obediências aos princípios da Palavra de Deus suprem todo líder de alimento para as almas famintas (v.5-7).

3.Deus julgará os maus líderes porque agem por interesse próprio. O egoísmo marcou a nossa geração de tal forma que as pessoas até desconfiam umas das outras quando alguém se propõe a ajudar sem nenhum interesse. O profeta Miquéias é exemplo de um bom líder que pensa no povo. Embora as suas palavras não sejam agradáveis de se ouvir, elas são verdadeiras e quem as ouvir e se arrepender será aceito por Deus. Os maus líderes deviam ouvir o juízo de Deus. Eles serão responsáveis pelo cativeiro do povo de Judá. Eles servem mal e servem por dinheiro e ainda julgam que a bênção de Deus está sobre eles e, por isso, não haverá nenhum tipo de punição. Os líderes que pensam somente em si mesmos sofrerão as consequências, mas o pior de tudo é que todos sofrerão. O cativeiro não seria somente para os maus líderes, mas para todo o povo. Quem deseja ser um bom líder na obra de Deus deve agir como os bons líderes, os quais viviam para servir a Deus e o Seu povo. A mão de Deus recompensará os bons líderes, porém, os líderes que forem ruins deverão prestar constas a Deus por seus atos e não conseguirão enganar o reto juiz (v.8-12).

“Miquéias se contrasta aqui com os falsos profetas. Ele está cheio de poder heroico, força interior, Espírito do Senhor. Ele também está cheio de zelo pela administração da justiça e não do amor à opressão, coragem e não covardia como a dos falsos profetas. Este zelo e coragem encontram expressão em fazer conhecida a Jacó a sua transgressão (rebelião) e a Israel o seu pecado (erro do alvo). Miquéias, estando cheio de santa paixão pela causa de Jeová, podia fazer as ousadas declarações...”[1]

Os juízos de Deus contra os maus líderes
1.Porque odeiam o bem (v.1-4)
2.Porque não alimentam o povo (v.5-7)
3.Porque agem por interesses próprios (v.8-12)




[1] Comentário Bíblico Moody – Miquéias pg. 13 (Editado por Charles F. Pfeiffer – Imprensa Batista Regular 4ª impressão 2001)

Nenhum comentário:

Postar um comentário