Êxodo 13

Capítulo 13: Consagração dos primogênitos
Deus garantiu a sobrevivência dos primogênitos dos israelitas e instituiu a resgate pelos primogênitos a partir desse acontecimento. Os animais eram sacrificados e os bebês humanos eram comprados por resgate. A oferta era depositada na casa do Senhor. Isto seria um testemunho para as gerações seguintes da grande libertação do Senhor em favor do povo de Israel. Na saída do Egito para Canaã, Deus conduziu o povo por outro caminho, mais longo. Se fossem pela terra dos filisteus, ficariam desanimados com as guerras. Deus queria prepará-los para os combates que viriam. O povo de Israel ganharia experiência em várias áreas antes de entrar em Canaã. Os ossos de José foram levados por Moisés. A história de Israel está ligada a Canaã. É mencionada pela primeira vez a
coluna de fumaça, de dia, e a coluna de fogo à noite guiando o povo (13.1-22).

“‘Como compensação por haver poupado os filhos primogênitos de Israel, no tempo do êxodo, o Senhor declarou que todos os filhos dos homens e dos animais lhe pertenciam. Isso não envolvia a morte deles, mas apenas o seu serviço, por toda a vida. Outro desenvolvimento desse serviço foi o arranjo por meio do qual à tribo de Levi coube servir ao Senhor, como uma substituição por todos os primogênitos das outras tribos´ (Eugene H. Merill, comentando sobre Núm. 3.40”[1]

O primogênito e a vida do crente
1.Somos do Senhor, seus primogênitos (v.1-2)
2.Fomos resgatados da morte (v.3-10)
3.Devemos lembrar da redenção por toda a vida (v.11-16)
4.Somos conduzidos pelo Senhor por toda a vida (v.17-22)




[1] O Antigo Testamento Interpretado versículo por versículo vol. 1, pg.355 – Russell Norman Champlin (Editora Hagnos – São Paulo – SP – 2ª ed. 2001)

Nenhum comentário:

Postar um comentário