Miquéias 5

Capítulo 5: Jesus Cristo, o grande vitorioso sobre os povos
A Babilônia colocou cerco em volta de Jerusalém. A Babilônia é a filha das tropas. O juiz seria julgado. O juiz aqui não é Deus, mas o rei Zedequias que tentou resistir a Babilônia. Depois do último rei de Israel, Zedequias, não surgiu nenhum outro rei, mas surgirá. Ele virá de Belém, e já veio, Jesus Cristo. Por que Ele não está reinando? Porque foi rejeitado. Porém, voltará e estabelecerá o Seu reino. Antes, deverá acontecer o arrependimento de Israel e o seu ajuntamento. Jesus Cristo tem origem na eternidade e reinará para sempre abrangendo toda a terra. O versículo 5 não está ensinando sete mais oito, mas no modo hebraico de falar está se referindo a oito. Também não está nomeando oito reis ou príncipes, mas passando a ideia de que Israel terá líderes (reis e príncipes) mais do que suficiente. Se sete é um número completo, oito está além disso. Israel não venceu a Assíria e nem precisamos pensar que a Assíria reviverá para Israel derrotá-la. Simplesmente, a profecia mostra que não haverá mais inimigos para Israel, nem mesmo a Assíria. A
terra de Ninrode é a Assíria. Uma referência ao conquistador dos homens mencionado em Gênesis 10.11. A nação de Israel será como um leão entre outros animais. Sem medo. Tudo por causa do Messias que será o protetor de Israel. As nações que confiavam em seus cavalos e deuses, ficarão desprovidas de qualquer aparato de guerra ou de adoração (v.1-15).

“Cristo, o qual existe desde a eternidade como Filho de Deus, nasceu no mundo como filho de uma mulher, para ser o Salvador do mundo. Rejeitado, exceto por um remanescente, Ele aguardará a consumação das eras, quando Ele receberá um glorioso reino para Si mesmo; felicidade para os seus súditos; desastre para os pecadores.”[1]



[1] Complete Summary of the Bible - Keith L. Brooks, Miquéias (1919 extraído de comentários de e-sword versão 10.3.0 - 2014)

Nenhum comentário:

Postar um comentário