Êxodo 19

Capítulo 19: O Monte Sinai
1.Os três meses de experiência se passaram. Deus provou Sua fidelidade e amor cuidando do povo, dando-lhe sustento, proteção e direção. O Sinai seria o marco dessa jornada, onde o povo viu nitidamente a separação entre o Deus Santo e o povo pecador. O povo veria também a Lei de Deus e a rejeitaria causando muita morte e tristeza. A vida social do povo seria estabelecida sob as bases da Palavra de Deus. Moisés se encontraria com Deus no monte Sinai. Apesar das murmurações e desobediência do povo, Deus estava prometendo que trataria o povo com exclusividade no meio das nações. Ele só estava exigindo obediência. Deus estabeleceria sacerdotes no meio do povo. Moisés chamou os líderes e passou o recado de Deus para eles (v.1-7).

2.O povo não achou ruim a exigência de Deus. Era fácil obedecer a um Deus bondoso e perdoador.
Deus falaria com Moisés no meio de uma nuvem espessa. Isso daria autoridade às palavras de Moisés. Deus exigiu que o povo lavasse suas roupas. Podemos calcular que seriam necessários, pelo menos, 50 milhões de litros de água para lavar as roupas de 2,5 milhões de pessoas. Portanto, a água jorrava de alguma rocha como um rio. Nosso Senhor Jesus é o nosso salvador. Ele nos purifica com vestes de justiça. Ele é a água purificadora (v.8-11).

3.Deus queria que houvesse separação entre o povo e o monte Sinai que passaria a ser o monte santo, pois Deus falaria com Moisés dali. Os limites seriam marcados. Nem mesmo animais seriam poupados caso ultrapassassem os limites. O povo poderia subir ao monte quando a trombeta tocasse. O momento era de preparação. Até mesmo o relacionamento lícito entre casais não poderia existir naqueles três dias de preparação. Era Deus exigindo toda a atenção para Si (v.12-14).

4.O dia chegou e Deus mostrou ao povo Seu poder através de raios e trovões. O povo tremeu de medo. Como precisamos ver esse texto e reverenciar ao Senhor. Por causa de Cristo, o nosso Salvador, não morreremos diante de Sua presença. A trombeta que soava não era tocada por ninguém do acampamento. O som era ensurdecedor e vinha do próprio Deus. Mesmo que Moisés já tivesse avisado ao povo, Deus exigiu que Moisés advertisse novamente o povo sobre o perigo de morte ao ultrapassar os limites. Até mesmo os sacerdotes seriam exterminados se não se consagrassem ao Senhor para o serviço quando Deus mandasse. No momento, somente Moisés e Arão poderiam subir ao monte (v.15-25).

“Mas Liberdade trazia consigo novas responsabilidades. Como eles viveriam? Quem os governaria? Quais leis eles estabeleceriam? Como eles adorariam a Deus que os livrara? Essas questões foram respondidas em pouco mais de 11 meses que Israel ficou acampado no Monte Sinai (Êx 19.1, Nm10.11).”[1]

O Monte Sinai e Jesus
1.Deus falou através de Moisés, agora fala através de Jesus (v.1-7, ver Hb 1.1-2)
2.O povo lavou as vestes com água, agora somos lavados pelo sangue de Jesus (v.8-11, ver Hb 9.14 e Ap 7.11)
3.O povo não tinha acesso a Deus, agora temos livre acesso por meio de Jesus (v.12-15, ver Hb 4.16, Rm 5.2,Ef 2.18, 3.12)
4.O povo teve medo de Deus, agora temos confiança em Deus por meio de Jesus (v.16-25, ver Rm 5.2, Ef 3.12, Hb 4.16, 1 Jo 3.21, 5.14)




[1] Knowing God through Exodus – David Egner (RBC Ministries – Grand Rapids, MI – EUA – 1989)

Nenhum comentário:

Postar um comentário