Êxodo 33

Capítulo 33: A glória de Deus
1.Deus não desistiu do povo apesar da rebelião. A intercessão de Moisés em favor do povo resultou na misericórdia de Deus. O plano do Senhor é levantar acampamento e seguir adiante até chegarem na Terra Prometida. Porém, Deus diz que não irá com o povo devido à obstinação deles em pecar. O anjo iria adiante, mas não Deus. É possível Deus não estar em algum lugar? É claro que não é possível. No entanto, o Senhor pode deixar de ser íntimo dos rebeldes. Não há sucesso algum em conseguir chegar ao destino traçado sem a companhia do Deus maravilhoso. Estar em alguns lugares maravilhosos sem a companhia perfeita não é nem um pouco agradável. Os enfeites não melhorariam a atitude do povo diante de Deus. As nossas obras de justiça não sensibilizam a Deus, pois nada temos a oferecer a Ele. Devemos nos apresentar a ele sem enfeites, pois a aparência impressiona aos homens, mas jamais a Deus que tudo vê, até mesmo o nosso íntimo. Moisés armou uma barraca fora do acampamento para receber as pessoas em suas dúvidas. Temos que lembrar que o Tabernáculo foi apresentado a Moisés, mas ainda não fora construído. Talvez naqueles dias a
fila cresceu bastante, pois todos queriam respostas ao futuro. Deus falava com Moisés como se fala com um amigo. Josué presenciava o verdadeiro líder e seu relacionamento com Deus (v.1-11).

2.A intercessão de Moisés pelo povo é ousada. Ele não quer sair do acampamento para qualquer lugar sem a íntima companhia do Senhor com todo o povo. A intercessão de Moisés produziu grande efeito. Deus concordou em acompanhar o povo e oferecer descanso a todos. Moisés não abre mão da intimidade com Deus. Se Israel não tiver a companhia do Senhor será como qualquer outro povo sem Deus. Moisés quer ver a glória de Deus. Nenhum homem viu a Deus, nem mesmo Moisés. Porém, Deus mostrou um reflexo de sua glória. Moisés foi colocado sobre a rocha e depois na fenda da rocha. Deus mostrou sua glória, porém, não sabemos do que se trata. A mão de Deus e as costas são apenas linguagem para que o homem tenha uma ideia, porém, Deus não tem mão ou costas, pois não precisa de um corpo. Somos colocados sobre a Rocha que é Cristo e também fomos escondidos Nele. A glória de Deus só pode ser vista através de Cristo Jesus (v.12-23).

“Da parte de Deus, isto foi um ato condescendente de graça. Pois a glória de Deus é tão grande que é impossível para uma criatura até mesmo imaginar com o que Ele se parece. Como poderíamos nós compreender um Ser como este? Mas Moisés viu as costas de Deus que é apenas simbólico do povo do Velho Testamento vendo a evidência de Deus ter estado lá. Nós também podemos ler o Velho Testamento e concluir que Deus tem passado por aquele caminho, mas sem termos visto Sua face.[1]

A intimidade com Deus
1.Ter intimidade com Deus é não substituir a viagem e o destino maravilhosos por Sua ausência. As bênçãos de Deus não podem ser mais desejáveis do que Sua presença (v.1-3)
2.Ter intimidade com Deus é despir-se da aparência enfeitada que são nossas obras de justiça (v.4-6)
3.Ter intimidade com Deus é falar-lhe como se fala com um amigo (v.7-11)
4.Ter intimidade com Deus é conhecer os propósitos Dele em nossa vida (v.12-13)
5.Ter intimidade com Deus é experimentar do Seu descanso (v.14)
6.Ter intimidade com Deus é não ter dúvidas de Sua companhia constante (v.15-18)
7.Ter intimidade com Deus é estar sobre a Rocha e dentro Dela. A Rocha é Cristo (v.19-23)




[1] Comments on the book of Exodus – Leslie M. Grant (biblecentre.org)

Nenhum comentário:

Postar um comentário