Números 13

Capítulo 13: Os espias da Terra Prometida
1.Deus quis dar um vislumbre ao povo sobre a Terra Prometida. Seria uma garantia da verdade e da qualidade da terra. Israel toda estaria representada através de um espia de cada tribo. Esses representantes eram líderes em suas tribos. Desses líderes, dois saltam da nossa memória, são eles, Josué e Calebe, devido à fé que exerceram, confiando que Deus lhes daria vitória. Lembrando que o nome de Josué era, de fato, Oseias, mas Moisés o chamava de Josué (v.1-16).

2.Os espias não foram pelo caminho que a nação entraria anos mais tarde, mas foram por dentro do
território, sem através o rio Jordão. Eles tinham que informar sobre a quantidade e força do povo de Canaã. Sobre as cidades, se eram fortificadas e boas de morar. Eles observariam a flora, fauna, agricultura, tudo! É claro, que deveriam trazer alguns exemplares da terra a fim de motivar todo o povo. Na época, havia muitas uvas. Devido aos cachos enormes produzidos ali, o vale foi chamado vale de Escol (Escol = cacho). Essa incursão durou 40 dias. O relatório foi verdadeiro por parte de todos os espias, no entanto, a maioria enfatizou os perigos (v.17-29).

3.Josué conseguia ver a vitória que teriam ao entrar na terra. Isso mostra que duas pessoas, com motivações distintas, podem discordar uma da outra. A grande estatura dos moradores foi um motivo de medo e desânimo. Os gigantes ficaram conhecidos como nefilim, pois é o termo usado. O medo deles fez com que pensassem que os moradores de Canaã não tinham medo dos israelitas. Às vezes, nosso medo começa a responder pelos outros (v.30-33).

“A fé dos israelitas, se é que havia alguma, não podia ver as coisas para além das dificuldades óbvias. Julgavam as coisas pelo que viam, mas não com fé, o comum modus operandi das pessoas que não possuem a espiritualidade especial que só Deus pode dar.”[1]

Esperança e ânimo que Deus oferece às pessoas através de seus servos
1.Pessoas escolhidas por sua posição e respeito (v.1-3)
2.Pessoas honestas em sua avaliação das situações (v.17-19, 25-27)
3.Pessoas animadas que podem animar outros (v.20)
4.Pessoas que não inventam histórias, mas provam em sua própria experiência (v.21-24)
5.Pessoas podem desanimar ou dar esperança aos outros dependendo de suas ênfases (v.28-33)



[1] O Antigo Testamento Interpretado versículo por versículo vol. 1, pg.652 – Russell Norman Champlin (Editora Hagnos – São Paulo – SP – 2ª ed. 2001)

Nenhum comentário:

Postar um comentário