Deuteronômio 12

Capítulo 12: A adoração
1.Deus não aceita a falta de integridade do homem. Para adorar a Deus é necessário interromper o estilo de vida descomprometido. Não se pode seguir a Deus sem deixar para trás algumas práticas. Porém, aqui é preciso muito cuidado para que os homens não nos encham de regras deles próprios. Confundir a voz de Deus com a voz dos homens resultará em desastre espiritual. O povo de Israel deveria pensar agora na terra de Canaã e não mais no deserto. Os ídolos que encontrariam pelo caminho deveriam ser destruídos. A adoração não seria realizada sob a própria escolha, como foi o caso de Caim, mas conforme todos os detalhes que Deus mandasse. Uma nova alegria seria conhecida daqueles que vivessem na terra prometida. A maneira de ser de cada um influencia na conduta de um grupo, mas não era assim que deveria acontecer. As atividades de uma vida errante pelo deserto
seriam trocadas por um novo estilo de vida. A visão humanista não teria lugar. As práticas dos homens estariam sob a ordem de Deus (v.1-14).

2.As preferências pessoais são respeitadas, porém, há os mínimos redutíveis na adoração e prática do povo de Israel na terra de Canaã. Um exemplo, é a comida com sangue. Se fosse alguma privação para alguns, que pagassem o preço, pois Deus não permitiria a prática pagã de banquetes regados a sangue. O laço com o mundo da época os levaria para longe de Deus, por isso, não se tratava de nacionalismo que destrói tudo que não seja nacional, mas um afastamento dos casamentos que trariam a idolatria para dentro da nação. As opiniões próprias não deveriam guiar o povo, mas a Palavra de Deus (v.15-32).

“Israel não devia pagar nenhum tributo sacrificial a outros deuses, pois tal tentativa impossível de servir a dois senhores seria rebeldia contra o grande mandamento da aliança de Deus. Na terra prometida, a lei do altar central envolveria tanto a centralização dos festivais de sacrifícios especiais... quanto a descentralização das festas familiares comuns...”[1]

O que é necessário interromper para seguir e adorar a Deus
1.interromper a vida no deserto (v.1)
2.Interromper os altares de ídolos (v.2-4)
3.Interromper a escolha própria (v.5-6,11)
4.Interromper a alegria das coisas do mundo (v.7,12)
5.Interromper a maneira própria arrogante de ser (v.8)
6.Interromper as atividades errantes pelo deserto (v.9-10)
7.Interromper a visão humanista (v.13-14)
8.Interromper as preferências pessoais quando entram em conflito com a vontade de Deus (v.23)
9.Interromper o laço com o mundo (v.29-31)
10.Interromper as opiniões próprias pela Palavra de Deus (v.32)



[1]Comentário Bíblico Moody - Deuteronômio, pg.40 – editado por Charles F. Pfeiffer (Impressa Batista Regular São Paulo – SP – 4ª impr. 2001)

Nenhum comentário:

Postar um comentário