Josué 4

Capítulo 4: Memorial
Deus queria que a experiência da travessia do Jordão fosse lembrada pelas gerações seguintes, por isso, tirariam 12 pedras do rio para o lugar que Deus enviasse. Além disso, deveriam amontar dentro do rio 12 pedras também. Cada tribo, representada por uma pedra, deveria contar para os filhos o acontecimento. Os memoriais nos fazem glorificar a Deus ou idolatrar o evento ou o objeto. Por exemplo, temos dois símbolos para lembrar o que Jesus fez pelo crente. O batismo para nos lembrar que morremos, fomos sepultados e ressuscitamos com Cristo e a ceia para lembrar da morte de Cristo por nós e nos incentivar a mantermos comunhão com irmãos, guardando juntos nossa fé na
segunda vinda Dele (v.1-24).

“O propósito deste texto é estabelecer um memorial em que gerações futuras aprenderão sobre a identidade do povo de Israel como aquela nação cujo Deus foi capaz de operar tão grandes maravilhas. A explicação acontece no centro dessa passagem e é oferecida por Josué.”[1]

Memorial (Js 4)
1.Memorial por ter atravessado e vencido um problema (v.1)
2.Memorial pode ser coletivo (v.2)
3.Memorial simula o local e situação (v.3)
4.Memorial traz símbolos visíveis (v.4-5)
5.Memorial levanta perguntas (v.6)
6.Memorial é uma oportunidade de testemunho (v.7)
7.Memorial fica perto das pessoas envolvidas (v.8)
8.Memorial sempre lembra uma história real de pessoas (v.9-22)
9.Memorial exalta erroneamente o homem ou exalta corretamente a Deus (v.23-24)


[1] Josué – Introdução e Comentário, pg. 98 – Richard Hess – Série Cultura Bíblica (Ed. Vida Nova – São Paulo – SP – 1995)

Nenhum comentário:

Postar um comentário