Josué 11



Capítulo 11: Muitos povos de uma só vez
Um grande teste ou mais um grande teste para Josué e seu exército. Numa ofensiva de grandes proporções, vários reis se uniram para atacar Israel. Às vezes, acontece o mesmo conosco, quando parece que ofensivas de vários lados nos atacam (Satanás, o mundo, nossa carne ou perseguições). Sejam calúnias, tentações, notícias ruins ou pressões, às vezes, vêm de uma só vez. Se as lutas, algumas vezes, não vêm aos poucos, mas de uma vez, Deus pode também resolver nossos problemas de uma só vez. Nosso Deus não está limitado à quantidade ou intensidade das dificuldades. A vantagem de uma ofensiva tão grande assim, foi que Israel resolveu a questão das divisões da terra rapidamente. É verdade que não gostamos de pressão, atividades sufocantes e
muitas tarefas de uma só vez, mas devemos confiar no Senhor nessas situações, pois Ele também nos dará um descanso (v.1-23)[1].

“Gibeão escapou da destruição, e Jerusalém permaneceu invicta até a época de Davi (a terra de Gósen, mencionada no v. 16, não se refere à região de mesmo nome no Egito [Gn 46:34], mas a uma área ao sul da Palestina).”[2]

Massacre (Js 11)
1.Os inimigos querem massacrar o povo de Deus (v.1-5)
2.O povo de Deus tem a promessa de que Deus vai massacrar os seus inimigos (v.6-23)
3.Momentos em que Deus massacrou os seus oponentes
(Dilúvio, Torre de Babel, Abraão contra os 4 reis, Sodoma e Gomorra, Faraó, o bando de Corá, os 5 reis além do Jordão, Jericó, Ai, O exército do Anticristo, etc)

Destruição escatológica[3]
1.A destruição aguarda os que escolheram o caminho largo (Mt 7.13)
2. A destruição aguarda os que se opõem à mensagem da cruz (Fp 3.19, 2 Pe 2.1)
3.A destruição aguarda os que se mostram ímpios (2 Pe 3.7)
4.A destruição aguarda os que pervertem as Sagradas Escrituras (2 Pe 3.16)
5.A destruição é o contrário da vida e Salvação (Hb 2.13)



[1] A palavra que aparece neste texto, “jarretar”, significa cortar os tendões das pernas dos cavalos
[2] Comentário Bíblico Popular Antigo Testamento – Josué, pg. 167 – William MacDonald (Editora Mundo Cristão – SP – 2ª ed. junho de 2011 – impresso na China)
[3] Enciclopédia de Bíblia, Teologia e Filosofia, vol. 2 pg. 90 – vocábulo “destruição” – R.N. Champlin e J.M. Bentes (Ed. Candeia – São Paulo – SP – 4ª ed. 1997). Obs: o autor crê na restauração de tudo depois da destruição, sugerindo o Universalismo. Neste ponto, eu (Pércio Coutinho Pereira) discordo

Nenhum comentário:

Postar um comentário