Juízes 3

Capítulo 3: Os primeiros três juízes
1.As nações ainda existentes em Canaã acabariam sendo um treino para Israel, uma nação que não tinha experiência em guerras com todas as estratégias, entradas e saídas. Isto não significa de modo algum que Deus dependia de uma nação militarmente treinada para conceder vitória, porém, muitas vezes, o Senhor realizou milagres e agiu por meio do que existia e não do que não existia. Com isso também Deus queria colocar o Seu povo à prova para escolherem obedecê-Lo ou não. É verdade que muitos crentes estão se debatendo com o assunto da existência ou não do livre-arbítrio. Na Palavra de Deus, no entanto, vemos que Deus não quer adoradores forçados, mas pessoas que fazem escolhas. Essas escolhas são motivadas para alguns pelo sofrimento e outros
apenas pela leitura da Palavra. Deus sempre quer que o homem obedeça, mas o homem precisa decidir isso (v.1-5).

2.A escolha do povo de Israel não foi confiar e obedecer ao Senhor, mas agir na política da boa vizinhança e, mais do que isso, nos laços matrimoniais com os pagãos que carregavam seus deuses no coração e nos braços. Chegou um momento, porém, que o povo teve que admitir seu fracasso e clamar ao Senhor. Otniel foi usado por Deus para ser o primeiro libertador de Israel. Depois de um tempo de paz, novamente Israel se viu em apertos e clamou ao Senhor. Eúde foi o segundo libertador que com coragem e destreza, aliás era canhoto, matou o rei Eglom. A Bíblia enaltece as habilidades e inteligência dos canhotos. A forma como Eúde matou e Eglom e evadiu o palácio é digna de agente secreto de muitos filmes já vistos. O tempo de paz foi bem longo, oitenta anos. Depois disso, certamente Israel falhou em obedecer e confiar no Senhor e caiu nas mãos dos opressores e, então, Deus levantou o terceiro libertador, o Sangar (v.6-31).

“Hoje em dia, Deus não levanta mais pessoas para matar outras; pretender que isto aconteça é blasfemar contra o Senhor.”[1]

As verdades que se revelam aos poucos (Jz 3)
1.Um pouco de prova revela nosso coração (v.1-6)
2.Um pouco de sofrimento nos faz clamar a Deus (v.7-11)
3.Um pouco de coragem para obedecer a Deus nos dá vitória significativa (v.12-31)



[1] Comentário Bíblico de Matthew Henry – Juízes, pg. 6 – Matthew Henry (Casa Publicadora das Assembleias de Deus - 3ª Edição - 2003)

Nenhum comentário:

Postar um comentário