Juízes 4

Capítulo 4: A vitória de Baraque sobre Sísera e a participação de Débora e Jael
1.Dessa vez, o rei de Canaã era o opressor. Jabim, o rei de Canaã, tinha um poderio de armas e carros de ferro. Deus usou Débora para trazer juízo sobre Israel. Ela era uma profetisa do Senhor. Deus deu muita sabedoria para Débora, por isso, as pessoas vinham receber o julgamento do Senhor. Isso consistia em ouvir as profecias de Deus para o povo. De certa forma, fazemos o mesmo ao sentarmos para ouvir alguém pregar a Palavra de Deus. Débora tinha do Senhor a ordem para que o povo fosse, sob a liderança de Baraque para juntar forças e lutar contra Sísera, o comandante do rei Jabim. Baraque sentia segurança em Débora e exigiu que ela o acompanhasse. A realidade hoje é a de muitos Baraques, isto é, os homens estão cada vez menos sentindo segurança própria. Enquanto isso, algumas mulheres estão se apresentando como mais corajosas e administradoras do
que os homens. Essa realidade se vê na sociedade e na igreja. A honra do libertador Baraque seria destituída em favor de Débora. Ela não buscava isso, mas ele estava cedendo a sua responsabilidade e privilégios para ela. Alguns tentam, inutilmente, comparar Débora ao ministério na igreja onde as mulheres deveriam, afirmam, buscar seus direitos ministeriais. Débora não era apóstola do Novo Testamento e nem pastora de nenhuma igreja. No Novo Testamento há profetizas, as filhas de Filipe, mas nunca foi uma indicação que eram líderes da igreja (v.1-9).

2.Baraque, de fato, fez o que Débora profetizou, porém, além do exército que arregimentou entre as tribos de Zebulom e Naftali, levou Débora consigo. A menção de Héber é importante, pois o que acontecerá a seguir se explica[1]. Sísera se preparou para o combate. Débora incentivou Baraque pela profecia que recebeu do Senhor de que Israel sairia vencedor o que, defato, aconteceu. Sísera conseguiu fugir, mas foi morto pela mulher de Héber. Sísera não teria desconfiado, pois Héber era queneu e esse povo tinha aliança com o povo de Hazor e o rei Jabim. Este capítulo enaltece as mulheres com ações definitivas. Débora incentivando Baraque e Jael, a esposa de Héber, matando Sísera (v.10-24).

As tensões da vida (Jz 4)
1.A tensão de ser oprimido (v.1-3)
2.A tensão entre responsabilidades masculinas e femininas (v.4-9)
3.A tensão de exterminar o mal até à raiz (v.10-24)


[1] Poor Man's Commentary - Robert Hawker - Published in 1805; public domain (Published by Sonic Light - 2014 Edition)

Nenhum comentário:

Postar um comentário