Juízes 8

Capítulo 8: A vitória de Gideão sobre os midianitas
1.Para uma das tribos, Efraim, foi uma ofensa não serem convidados para lutar com Gideão. A defesa de Gideão foi pacífica, exaltando a força de Efraim em comparação com a peleja fácil dele. Parece que as pessoas se tornam mais mansas quando são valorizadas, isto pode refletir apenas vaidade pessoal, mas o fato é que funcionou como defesa de Gideão. A perseverança dos 300 é um exemplo para nós que, às vezes, nos cansamos. Como alguns outros exemplos na Bíblia, não houve uma boa recepção para com Gideão e, por isso, ele profetizou uma disciplina aos de Sucote e Penuel. Deus fará os seus servos vencerem mesmo sem ajuda, porém, Ele dá o privilégio de pessoas
participarem na obra. Gideão cumpriu suas ameaças aos dois povos, os de Sucote e de Penuel. Além disso, Gideão vingou a seus irmãos (v.1-21).

2.Quem não queria Gideão como seu governante? Era um homem valente e de sucesso em suas pelejas. Havia proteção ter um homem desse por perto. Porém, Gideão não estava disponível. Ele confiava que Deus é quem governaria sobre Israel. O que Gideão pedisse, as pessoas lhe dariam, e foi o que fizeram ao dar-lhe despojos. Infelizmente, a ação de Gideão incitou as pessoas à idolatria. Servos valorosos acabam se enlaçando com seu sucesso (v.22-35).

“Embora a vida de Gideão, eventualmente, tornou-se uma decepção (como muitos outros juízes e reis na história de Israel), o elemento principal da narrativa de Gideão, sob a perspectiva da estrutura, providencia um paradigma do que Deus está procurando em um líder para a nação: Deus deseja um líder que, simplesmente, O adore e ande em Sua Palavra. Para Gideão, essa lição não veio facilmente.”[1]

Modelos de relacionamentos (Jz 8)
1.Um modelo pacificador (v.1-3)
2.Um modelo mesquinho (v.4-9)
3.Um modelo vingador (v.10-21)
4.Um modelo submisso (v.22-26)
5.Um modelo ingrato (v.27-35)



[1] The Gideon Narrative as the Focal Point of Judges - J. Paul Tanner – (Bibliotheca Sacra / April–June 1992)

Nenhum comentário:

Postar um comentário