Juízes 15

Capítulo 15: A força descomunal de Sansão vinha de Deus
Sansão não podia ser deixado para trás. Ele não era tão pacífico como foi Jacó quando foi enganado por Labão. Roubar-lhe a esposa era demais e, por isso, Sansão, engenhosamente se vingou dos filisteus. Não era somente força, mas também estratégia e inteligência destacavam Sansão. As amarras são inúteis para segurarem Sansão. Ele se deixava amarrar apenas para zombar dos seus inimigos, fazendo-os temer mais ainda. Sansão era destemido. Mil homens não eram suficientes para segurá-lo. Novamente a graça de Deus se mostrou a Sansão fornecendo a ele água em
abundância (v.1-20).

“E eles o amarraram – Assim ele era um tipo de Cristo o qual se rendeu para ser amarrado, e levado como ovelha para o matadouro. Nunca houve homens tão comovidos quanto esses homens de Judá, exceto aqueles que maltrataram nosso bendito Salvador.”[1]

Números que nos ensinam (Jz 15)
1.Trezentas raposas nos ensinam sobre vingança de Deus (v.1-8)
2.Três mil homens de Judá nos ensinam sobre fugir da própria batalha (v.9-13)
3.Mil homens nos ensinam sobre a suficiência de Deus para o crente (v.14-20)



[1] John Wesley's Explanatory Notes on the Whole Bible - Juízes 15.15 - extraído de e-sword version 10.3.0 – 2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário