1 Samuel 19

Capítulo 19: O ódio incontido de Saul contra Davi
O ódio de Saulse prolongava. Jônatas resolveu investigar os sentimentos do pai. Jônatas até tentou convencer o pai da loucura de odiar um valente como Davi, o qual só fez bem, derrotando o gigante Golias. Jônatas foi um testemunho contra Saul a respeito da tentativa de assassinato de um servo valoroso como Davi. Nós também, hoje, podemos incorrer no mesmo erro ao julgar alguém que só faz o bem. Quando isso acontece, certamente a causa é o ciúme. Saul concordou com o filho, porém não tinha determinação moral. A informação de Jônatas para Davi não era mentirosa, mas equivocada, por causa do pai que era tão inconstante. Como das outras vezes, Saul tentou matar Davi. A esposa de Davi tentou protegê-lo através de um engodo, mas conseguiu apenas atrasar a
perseguição. Davi teve que finalmente fugir. Uma fuga muito parecida com a da apóstolo Paulo no futuro. Davi buscou refúgio em Samuel e os seus profetas. Saul mandou soldados para prendê-lo. Deus fazia com que os soldados profetizassem. Isso aconteceu três e, finalmente, até com o próprio Saul. Muito parecido com o que Deus fez com Balaão que tinha um propósito, mas Deus mudava (v.1-24).

 עָרֹום, γυμνός (grego, gimnos, ginástica) Nem sempre significa completa nudez, mas também se aplica a uma pessoa sem as vestes externas (veja Is 20.2, Mq 1.8, Jo 21.7).”[1]

Encorajamento (1 Sm 19)
1.Ter amigos é encorajador (v.1)
2.Ser protegido é encorajador (v.2)
3.Ser avisado é encorajador (v.3)
4.Ser defendido é encorajador (v.4-6)
5.Ser informado é encorajador (v.7)
6.Ser protegido outra vez é encorajador (v.8-17)
7.Ser hospedado é encorajador (v.18-24)



[1] Keil & Delitzsch - Keil & Delitzsch Commentary on the Old Testament – 1 Sm 19.22-24 - (Johann (C.F.) Keil (1807-1888) & Franz Delitzsch (1813-1890) – extraído de e-sword version 10.3.0 – 2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário